Anúncio angolano em destaque no BEST ADS

Luanda - Angola figurou esta semana, com a campanha "Guerra, é tempo de esquecer como se faz", entre os seis anúncios publicitários mais vistos no BEST ADS, o mais importante site da indústria de publicidade do Mundo.

Esta plataforma é o ponto de encontro da indústria publicitária, onde se expõem os trabalhos mais recentes do sector e se divulga a criatividade e o engenho dos publicitários.

Os anúncios inscritos são julgados por criativos do sector de todo o mundo, sendo, por isso, uma plataforma muito disputada internacionalmente.

O trabalho foi encomendado pela Angola 2000, organização não-governamental nacional que se dedica ao desarmamento da população civil, apurou a ANGOP junto da assessoria de imprensa da equipa de produção do anúncio.

Nos últimos 20 anos, a instituição contribuiu para a recolha de 111.889 armas de fogo que estavam em posse da população, em Angola.

Esta campanha publicitária engloba um conjunto de anúncios que mostram várias armas de fogo montadas com as peças fora do lugar, tornando-as impossíveis de usar.

A mensagem central lembra os 18 anos transcorridos desde o fim do conflito armado e destaca a importância de se  esquecer como se monta uma arma e como se faz uma guerra.

"A selecção do anúncio entre os Top 6 da semana é, na minha opinião, um reconhecimento mundial do potencial da criatividade da indústria publicitária angolana" afirmou António Páscoa, CEO da ISENTA S.A.

Em Angola, o sector da publicidade movimentou perto de 135.046 agências, que  tiveram quebras de 75 por cento das receitas secção, de 5.600 milhões de USD, entre 2013 e 2014.

No entanto, nos últimos anos o investimento nesta área tem vindo a decair, acabando por forçar as empresas a despedirem profissionais e, nos casos mais extremos, a fecharem portas.

Esta plataforma é o ponto de encontro da indústria publicitária, onde se expõem os trabalhos mais recentes do sector e se divulga a criatividade e o engenho dos publicitários.

Os anúncios inscritos são julgados por criativos do sector de todo o mundo, sendo, por isso, uma plataforma muito disputada internacionalmente.

O trabalho foi encomendado pela Angola 2000, organização não-governamental nacional que se dedica ao desarmamento da população civil, apurou a ANGOP junto da assessoria de imprensa da equipa de produção do anúncio.

Nos últimos 20 anos, a instituição contribuiu para a recolha de 111.889 armas de fogo que estavam em posse da população, em Angola.

Esta campanha publicitária engloba um conjunto de anúncios que mostram várias armas de fogo montadas com as peças fora do lugar, tornando-as impossíveis de usar.

A mensagem central lembra os 18 anos transcorridos desde o fim do conflito armado e destaca a importância de se  esquecer como se monta uma arma e como se faz uma guerra.

"A selecção do anúncio entre os Top 6 da semana é, na minha opinião, um reconhecimento mundial do potencial da criatividade da indústria publicitária angolana" afirmou António Páscoa, CEO da ISENTA S.A.

Em Angola, o sector da publicidade movimentou perto de 135.046 agências, que  tiveram quebras de 75 por cento das receitas secção, de 5.600 milhões de USD, entre 2013 e 2014.

No entanto, nos últimos anos o investimento nesta área tem vindo a decair, acabando por forçar as empresas a despedirem profissionais e, nos casos mais extremos, a fecharem portas.