Arcebispo pede mais proactividade dos jovens

  • Arcebispo da Diocese da Lunda Sul, Dom Manuel Imbamba
Saurimo – O Arcebispo da Arquidiocese de Saurimo, Dom José Manuel Imbamba, pediu, nesta quarta-feira, mais proactividade aos jovens da província da Lunda Sul e a apostarem na sua formação académica e técnico-profissional.

O arcebispo teceu tais considerações por ocasião do 14 de Abril, Dia da Juventude Angolana, tendo sublinhado que só desta forma, e com aplicação e auto-determinação, os jovens estarão habilitados a corresponderem aos desafios do país e superarem os problemas do dia-a-dia.

Afirmou que os jovens devem estar conscientes que é preciso trabalhar, diversificar a economia, apostar na formação, optando sobretudo por áreas técnicas e profissionais, para que possam estar bem preparados e capacitados, para contribuirem no contínuo desenvolvimento do país.  

“A juventude deve acreditar nos seus ideais, aprimorando a sua inteligência, para ganharem sabedoria do saber, o que lhes permitirá fazer um bem comum”, enfatizou.

Apelou ao empenho das famílias na formação da consciência dos seus filhos, pautando pelo caminho do resgate dos valores morais e espirituais, para que a família continue a exercer o seu papel de pilar estrutural na harmonia social, no seio da juventude.

Por outro lado, Dom Manuel Imbamba apelou aos políticos para que saibam fazer política, com ética e verdade, sem aproveitamentos e instrumentalização da inocência dos jovens de hoje.

Disse que a escolha das cores partidárias é somente da responsabilidade de cada um e os jovens não devem deixar-se influenciar negativamente, em função dos interesses de outrem.

O arcebispo teceu tais considerações por ocasião do 14 de Abril, Dia da Juventude Angolana, tendo sublinhado que só desta forma, e com aplicação e auto-determinação, os jovens estarão habilitados a corresponderem aos desafios do país e superarem os problemas do dia-a-dia.

Afirmou que os jovens devem estar conscientes que é preciso trabalhar, diversificar a economia, apostar na formação, optando sobretudo por áreas técnicas e profissionais, para que possam estar bem preparados e capacitados, para contribuirem no contínuo desenvolvimento do país.  

“A juventude deve acreditar nos seus ideais, aprimorando a sua inteligência, para ganharem sabedoria do saber, o que lhes permitirá fazer um bem comum”, enfatizou.

Apelou ao empenho das famílias na formação da consciência dos seus filhos, pautando pelo caminho do resgate dos valores morais e espirituais, para que a família continue a exercer o seu papel de pilar estrutural na harmonia social, no seio da juventude.

Por outro lado, Dom Manuel Imbamba apelou aos políticos para que saibam fazer política, com ética e verdade, sem aproveitamentos e instrumentalização da inocência dos jovens de hoje.

Disse que a escolha das cores partidárias é somente da responsabilidade de cada um e os jovens não devem deixar-se influenciar negativamente, em função dos interesses de outrem.