Assembleias autárquicas em construção na Cahama e Ombadja

Ondjiva – As obras de construção das Assembleias Municipais Autárquicas de Cahama e Ombadja, província do Cunene, iniciaram quarta-feira, no quadro da criação das condições gerais para a implementação das autarquias no país.

Financiadas pelo Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM), os edifícios, com dois pisos cada, comportam áreas administrativas, auditórios, sala de secretaria do presidente, instalações sanitárias, salas de reuniões, estacionamento, entre outros serviços.

A obra da Assembleia autárquica da Cahama orçou 173 milhões, 663 mil e 725 kwanzas e serão construídas em seis meses.

Já a de Ombadja vai custar aos cofres do Estado 168 milhões, 908 mil e 405 kwanzas e será erguida em oito meses.

Ainda no âmbito do PIIM, os dois municípios foram  beneficiados com 225 milhões, 263 mil e 101 kwanzas, destinados a reabilitação e ampliação das suas administrações municipais.

Cada uma das administrações terá mais  sete gabinetes, balcão de atendimento, rampa, zona de circulação e outras dependências.

No acto que marcou o inicio das empreitadas, a governadora do Cunene, Gerdina Didalelwa, explicou que as obras da assembleia autárquica é uma indicação clara do Executivo angolano em caminhar para a institucionalização das autarquias locais no país.

Fez saber que a nível legislativo as leis estão a ser preparadas para o funcionamento das autarquias.

Noutro plano, de acordo com a governadora, estão a ser criadas às infra-estruturas para que no momento certo da realização das eleições esteja tudo garantido.

Por outro lado, Gerdina Didalelwa disse que as obras de reabilitação e ampliação das duas administrações vão melhorar a acomodação dos funcionários, bem como aumentar os serviços a prestar aos cidadãos.

Na província do Cunene, o PIIM contempla 97 projectos, consubstanciados na construção de escolas, unidades sanitárias, vias estruturantes, a melhoria do saneamento básico, entre outros, avaliados em 21 mil milhões, 993 milhões e 591 mil kwanzas.

Financiadas pelo Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM), os edifícios, com dois pisos cada, comportam áreas administrativas, auditórios, sala de secretaria do presidente, instalações sanitárias, salas de reuniões, estacionamento, entre outros serviços.

A obra da Assembleia autárquica da Cahama orçou 173 milhões, 663 mil e 725 kwanzas e serão construídas em seis meses.

Já a de Ombadja vai custar aos cofres do Estado 168 milhões, 908 mil e 405 kwanzas e será erguida em oito meses.

Ainda no âmbito do PIIM, os dois municípios foram  beneficiados com 225 milhões, 263 mil e 101 kwanzas, destinados a reabilitação e ampliação das suas administrações municipais.

Cada uma das administrações terá mais  sete gabinetes, balcão de atendimento, rampa, zona de circulação e outras dependências.

No acto que marcou o inicio das empreitadas, a governadora do Cunene, Gerdina Didalelwa, explicou que as obras da assembleia autárquica é uma indicação clara do Executivo angolano em caminhar para a institucionalização das autarquias locais no país.

Fez saber que a nível legislativo as leis estão a ser preparadas para o funcionamento das autarquias.

Noutro plano, de acordo com a governadora, estão a ser criadas às infra-estruturas para que no momento certo da realização das eleições esteja tudo garantido.

Por outro lado, Gerdina Didalelwa disse que as obras de reabilitação e ampliação das duas administrações vão melhorar a acomodação dos funcionários, bem como aumentar os serviços a prestar aos cidadãos.

Na província do Cunene, o PIIM contempla 97 projectos, consubstanciados na construção de escolas, unidades sanitárias, vias estruturantes, a melhoria do saneamento básico, entre outros, avaliados em 21 mil milhões, 993 milhões e 591 mil kwanzas.