Combate à pobreza no Bengo consume mais de 100 milhões de kwanzas

Caxito – Cento e setenta milhões de Kwanzas foram consumidos, no primeiro semestre deste ano, nos municípios do Ambriz e Nambuangongo, Bengo, no âmbito do Programa Integrado de Desenvolvimento Local e Combate à Pobreza (PIDLCP).

Deste valor, cento e onze milhões de Kwanzas  foram gastos no município de Nambuangongo, na aquisição de inputs agrícolas (enxadas, catanas, limas e sementes), máquinas de costura, equipamentos  desportivos, moageiras, muletas e cadeiras de rodas, roulottes e na formação dos jovens em diversas especialidades.

Ainda no âmbito programa foram desmatados e terraplanados mais de 100 quilómetros das vias de acesso no troço Balacende/Cayengue, Gombe/Banza de São Paulo, Onzo/Muxaluando/Cage Muzumbo e construídas duas pontes que dão acesso ao Kicunzo.

Em declarações à imprensa, a propósito da avaliação do grau de execução dos projectos inseridos no PIDLCP, o administrador do município, Domingos Lourenço, informou que o valor gasto faz parte de um montante de 300 milhões/ano cabimentado ao município.

Já no município do Ambriz, o programa de combate à pobreza consumiu, em igual período, 59 milhões de Kwanzas, de um total de 300 milhões.

Este valor foi aplicado nas áreas da agricultura, cidadania, cultura, aquisição de equipamentos sociais e reabilitação de escolas.

A governadora do Bengo, Mara Quiosa, solicitou, no encontro, um maior envolvimento de todos, para que o programa de combate à pobreza atinja os objectivos preconizados.

Deste valor, cento e onze milhões de Kwanzas  foram gastos no município de Nambuangongo, na aquisição de inputs agrícolas (enxadas, catanas, limas e sementes), máquinas de costura, equipamentos  desportivos, moageiras, muletas e cadeiras de rodas, roulottes e na formação dos jovens em diversas especialidades.

Ainda no âmbito programa foram desmatados e terraplanados mais de 100 quilómetros das vias de acesso no troço Balacende/Cayengue, Gombe/Banza de São Paulo, Onzo/Muxaluando/Cage Muzumbo e construídas duas pontes que dão acesso ao Kicunzo.

Em declarações à imprensa, a propósito da avaliação do grau de execução dos projectos inseridos no PIDLCP, o administrador do município, Domingos Lourenço, informou que o valor gasto faz parte de um montante de 300 milhões/ano cabimentado ao município.

Já no município do Ambriz, o programa de combate à pobreza consumiu, em igual período, 59 milhões de Kwanzas, de um total de 300 milhões.

Este valor foi aplicado nas áreas da agricultura, cidadania, cultura, aquisição de equipamentos sociais e reabilitação de escolas.

A governadora do Bengo, Mara Quiosa, solicitou, no encontro, um maior envolvimento de todos, para que o programa de combate à pobreza atinja os objectivos preconizados.