Benguela: SIC detém falsos enfermeiros e encerra posto médico

Benguela – Dois cidadãos que alegadamente exerciam ilegalmente a actividade de enfermagem foram detidos, nesta quinta-feira, no bairro 11 de Novembro, arredores da cidade de Benguela, pelo Serviço local de Investigação Criminal (SIC), soube a Angop.

De acordo com o porta-voz em exercício do SIC, Francisco Vieira, os supostos enfermeiros foram flagrados quando realizavam consultas e análises laboratoriais.

O responsável adiantou ainda que foi possível deter os prevaricadores através da denúncia dos populares, dando conta que a residência em que funcionava o posto sanitário, sem licença, não reunia as condições mínimas para o efeito, como água e energia eléctrica.

Francisco Vieira disse que os mesmos encontram-se detidos no SIC e serão presentes ao Ministério Público para formalização do processo.

O porta-voz aproveitou a oportunidade para apelar a sociedade a continuar a denunciar actos ilícitos, com primazia para a saúde e a vida dos cidadãos, bens preciosos que o Estado tem se engajado a proteger.

Entretanto, o Comando Provincial da PN registou, nos últimos sete dias, 93 (+7 em relação a igual período anterior) crimes diversos, com 48 casos esclarecidos e 40 detidos.

No período em referência, segundo o porta-voz, destacam-se 69 crimes de fórum económico e 20 ofensas corporais, sendo os municípios de Benguela, com 55 crimes, e Lobito, com 11, os mais visados.

 Destaca-se ainda, a remoção na via pública de cinco cadáveres alegadamente falecidos por suÍcidio, afogamento e intoxicação alcoólica.

 No que toca à sinistralidade rodoviária, foram registados 21 acidentes que resultaram em quatro mortos e 22 feridos, onde os atropelamentos, com nove casos, e despistes, com quatro, continuam em  destaque.

 O excesso de velocidade e a não observância das regras de trânsito são as principais causas.

 

De acordo com o porta-voz em exercício do SIC, Francisco Vieira, os supostos enfermeiros foram flagrados quando realizavam consultas e análises laboratoriais.

O responsável adiantou ainda que foi possível deter os prevaricadores através da denúncia dos populares, dando conta que a residência em que funcionava o posto sanitário, sem licença, não reunia as condições mínimas para o efeito, como água e energia eléctrica.

Francisco Vieira disse que os mesmos encontram-se detidos no SIC e serão presentes ao Ministério Público para formalização do processo.

O porta-voz aproveitou a oportunidade para apelar a sociedade a continuar a denunciar actos ilícitos, com primazia para a saúde e a vida dos cidadãos, bens preciosos que o Estado tem se engajado a proteger.

Entretanto, o Comando Provincial da PN registou, nos últimos sete dias, 93 (+7 em relação a igual período anterior) crimes diversos, com 48 casos esclarecidos e 40 detidos.

No período em referência, segundo o porta-voz, destacam-se 69 crimes de fórum económico e 20 ofensas corporais, sendo os municípios de Benguela, com 55 crimes, e Lobito, com 11, os mais visados.

 Destaca-se ainda, a remoção na via pública de cinco cadáveres alegadamente falecidos por suÍcidio, afogamento e intoxicação alcoólica.

 No que toca à sinistralidade rodoviária, foram registados 21 acidentes que resultaram em quatro mortos e 22 feridos, onde os atropelamentos, com nove casos, e despistes, com quatro, continuam em  destaque.

 O excesso de velocidade e a não observância das regras de trânsito são as principais causas.