Administração do Cuito quer apoio das comissões de moradores

Cuito – A administração municipal do Cuito solicitou, nesta quinta-feira, a colaboração das comissões de moradores para o combate à vandalização dos cemitérios, do património público, construção desordenada e em locais de risco, melhoria do saneamento básico.

Com uma população estimada em 512 mil 706 Habitantes, o município do Cuito administrativamente controla quatro comunas e 40 aldeias. Controla 280 comissões de moradores.

O pedido é do administrador municipal do Cuito, Abel Guerra Paulo, que falava na cerimónia de entrega de Certificado de Registo a 110 comissões de Moradores, no quadro do programa de auscultação dos principais problemas das populações.

Abel Guerra Paulo reconhece a existência de bairros, como São José, Camalaia, Njele, com défice no fornecimento de água potável e energia eléctrica, garantindo melhorias, até ao final deste ano, com a implementação de novos projectos.

O administrador lamenta a falta de espaços, nomeadamente nos bairros Popular, Embala, Camara e Congoti, para a construção de uma escola de 20 salas cada, no quadro do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM), como resultado da construção desordenada de moradias.

Com o aumento da densidade populacional e a insuficiência de verbas, disse ser importante que as comissões de moradores incentivem a população no sentido de participar e comparticipar no processo de recolha e tratamento do lixo.

Sem avançar números e valores investidos, reafirmou a contínua aposta da administração na construção de mais escolas, unidades sanitárias, recuperação das vias de acesso e outros serviços em prol os munícipes.

O coordenador na Comissão de Moradores do bairro São José, António Jamba, enalteceu os esforços do governo na construção de infra-estruturas sociais para a melhoria da qualidade de vida da população.  

A entrega do certificado de registo, disse, encoraja e responsabiliza ainda mais as comissões de moradores para o cumprimento das acções viradas ao bem-estar das famílias, com destaque para a segurança, conservação de infra-estruturas sociais, resgate de valores e outros.  

Com uma população estimada em 512 mil 706 Habitantes, o município do Cuito administrativamente controla quatro comunas e 40 aldeias. Controla 280 comissões de moradores.

O pedido é do administrador municipal do Cuito, Abel Guerra Paulo, que falava na cerimónia de entrega de Certificado de Registo a 110 comissões de Moradores, no quadro do programa de auscultação dos principais problemas das populações.

Abel Guerra Paulo reconhece a existência de bairros, como São José, Camalaia, Njele, com défice no fornecimento de água potável e energia eléctrica, garantindo melhorias, até ao final deste ano, com a implementação de novos projectos.

O administrador lamenta a falta de espaços, nomeadamente nos bairros Popular, Embala, Camara e Congoti, para a construção de uma escola de 20 salas cada, no quadro do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM), como resultado da construção desordenada de moradias.

Com o aumento da densidade populacional e a insuficiência de verbas, disse ser importante que as comissões de moradores incentivem a população no sentido de participar e comparticipar no processo de recolha e tratamento do lixo.

Sem avançar números e valores investidos, reafirmou a contínua aposta da administração na construção de mais escolas, unidades sanitárias, recuperação das vias de acesso e outros serviços em prol os munícipes.

O coordenador na Comissão de Moradores do bairro São José, António Jamba, enalteceu os esforços do governo na construção de infra-estruturas sociais para a melhoria da qualidade de vida da população.  

A entrega do certificado de registo, disse, encoraja e responsabiliza ainda mais as comissões de moradores para o cumprimento das acções viradas ao bem-estar das famílias, com destaque para a segurança, conservação de infra-estruturas sociais, resgate de valores e outros.