Deputados avaliam obras do PIIM em Camacupa

  • Obra do PIIM
Camacupa - Os deputados do ciclo provincial do Bié avaliaram, esta sexta-feira, as obras no município de Camacupa, inseridas no Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM).

Camacupa, situado a 82 quilómetros a Leste da cidade do Cuito, tem perto de 200 mil habitantes.

Os parlamentares, que consideraram satisfatório o grau de execução e a qualidade, visitaram as obras do comando municipal da Polícia Nacional, duas escolas de 12 e oito salas de aulas, a asfaltagem da sede Municipal, bem como o colégio Rei Katyavala, já construído.

Dentre as sete empreitadas inscritas no PIIM, a terraplanagem inclui ainda a pavimentação, drenagem, sinalização vertical, com dupla faixa de rodagem nos dois sentidos.

A cargo da empresa China Railway Group Internacional, no valor de um mil milhões, 988 milhões 280 mil e 819 kwanzas, têm um prazo de 12 meses.

O deputado António Filipe considera o PIIM um instrumento destinado a combater às assimetrias no interior e melhorar os serviços sociais a favor das populações.

O administrador de Camacupa, José Lopinho, sublinhou que a circunscrição tem uma quota financeira de cinco mil milhões de kwanzas, apelando os munícipes no sentido preservarem os empreendimentos, assim como denunciar actos de vandalização.  

Camacupa, situado a 82 quilómetros a Leste da cidade do Cuito, tem perto de 200 mil habitantes.

Os parlamentares, que consideraram satisfatório o grau de execução e a qualidade, visitaram as obras do comando municipal da Polícia Nacional, duas escolas de 12 e oito salas de aulas, a asfaltagem da sede Municipal, bem como o colégio Rei Katyavala, já construído.

Dentre as sete empreitadas inscritas no PIIM, a terraplanagem inclui ainda a pavimentação, drenagem, sinalização vertical, com dupla faixa de rodagem nos dois sentidos.

A cargo da empresa China Railway Group Internacional, no valor de um mil milhões, 988 milhões 280 mil e 819 kwanzas, têm um prazo de 12 meses.

O deputado António Filipe considera o PIIM um instrumento destinado a combater às assimetrias no interior e melhorar os serviços sociais a favor das populações.

O administrador de Camacupa, José Lopinho, sublinhou que a circunscrição tem uma quota financeira de cinco mil milhões de kwanzas, apelando os munícipes no sentido preservarem os empreendimentos, assim como denunciar actos de vandalização.