Caála perde mais de Akz três milhões com vandalização

Caála - Três milhões e 750 mil de Kwanzas é a valor de prejuízos causados por cidadãos que, nos últimos três meses, vandalizaram o sistema de iluminação pública no município da Caála, província do Huambo.

Tratar-se do roubo de mil e 500 metros de cabos eléctricos da rede de iluminação pública dos bairros da Codume, Juventude, Cangola, Catelenga, Cemitério, Compão e Calilongue.

Segundo o director de energia e água da municipalidade, Tomás de Jesus, que falava à ANGOP,  estes sistemas foram instalados entre 2012 a 2017 com o objectivo de melhorar a segurança pública no período nocturno.

A destruição destes bens, avançou, vai obrigar as autoridades a repetirem os investimentos feitos para a reposição dos equipamentos danificados.

Tomás de Jesus referiu que o sector de energia e águas no município da Caála está a trabalhar com a Polícia Nacional na fiscalização e protecção dos equipamentos colocados à disposição, além de ter intensificado as diligências para a identificação dos autores dos roubos de material eléctrico.

Devido as acções de vandalização várias zonas ficaram às escuras e, por via disso, aumentaram os níveis de criminalidade.

Tratar-se do roubo de mil e 500 metros de cabos eléctricos da rede de iluminação pública dos bairros da Codume, Juventude, Cangola, Catelenga, Cemitério, Compão e Calilongue.

Segundo o director de energia e água da municipalidade, Tomás de Jesus, que falava à ANGOP,  estes sistemas foram instalados entre 2012 a 2017 com o objectivo de melhorar a segurança pública no período nocturno.

A destruição destes bens, avançou, vai obrigar as autoridades a repetirem os investimentos feitos para a reposição dos equipamentos danificados.

Tomás de Jesus referiu que o sector de energia e águas no município da Caála está a trabalhar com a Polícia Nacional na fiscalização e protecção dos equipamentos colocados à disposição, além de ter intensificado as diligências para a identificação dos autores dos roubos de material eléctrico.

Devido as acções de vandalização várias zonas ficaram às escuras e, por via disso, aumentaram os níveis de criminalidade.