Caála regista 74 casos de violência doméstica em seis meses

  • Vista parcial da Cidade da Caála
Caála – Setenta e quatro casos de violência doméstica foram registados de Janeiro a Julho deste ano, no município da Caála (Huambo), contra 71 do igual período de 2020, soube a ANGOP, nesta quinta-feira.

Ao confirmar o facto, a chefe de secção da Família e Igualdade de Género nesta municipalidade, Juelma Maria Lourdes, disse que a fuga à paternidade e a falta de prestação de alimentos lideram as ocorrências.

A responsável disse que os pais devem dar todo apoio alimentar aos filhos, desde alimentação, educação e transmissão de valores morais e éticos, para que tenham um desenvolvimento integrado.

Por isso, conforme Juelma Maria Lourdes, as autoridades do município da Caála intensificaram acções de sensibilização sobre os perigos da violência doméstica, acompanhadas de palestras sobre a observância dos direitos humanos, da Lei de Base contra a Violência Doméstica e dos 11 compromissos de protecção à Criança.

Disse que estas acções estão a ser desenvolvidas com apoio das igrejas, organizações não-governamentais e das autoridades tradicionais.

Conhecida no passado como “Rainha do Milho”, o município da Caála, habitado por 342 mil e 463 habitantes, tem uma extensão territorial de três mil e 680 quilómetros quadros, que perfazem as suas quatro comunas (Calenga, Catata, Cuima e Sede).

Ao confirmar o facto, a chefe de secção da Família e Igualdade de Género nesta municipalidade, Juelma Maria Lourdes, disse que a fuga à paternidade e a falta de prestação de alimentos lideram as ocorrências.

A responsável disse que os pais devem dar todo apoio alimentar aos filhos, desde alimentação, educação e transmissão de valores morais e éticos, para que tenham um desenvolvimento integrado.

Por isso, conforme Juelma Maria Lourdes, as autoridades do município da Caála intensificaram acções de sensibilização sobre os perigos da violência doméstica, acompanhadas de palestras sobre a observância dos direitos humanos, da Lei de Base contra a Violência Doméstica e dos 11 compromissos de protecção à Criança.

Disse que estas acções estão a ser desenvolvidas com apoio das igrejas, organizações não-governamentais e das autoridades tradicionais.

Conhecida no passado como “Rainha do Milho”, o município da Caála, habitado por 342 mil e 463 habitantes, tem uma extensão territorial de três mil e 680 quilómetros quadros, que perfazem as suas quatro comunas (Calenga, Catata, Cuima e Sede).