PGF reafirma combate ao crime transfronteiriço

  • Cabinda: Polícia de Guarda Fronteira, combate a imigração ilegal
Cabinda –A Unidade da Polícia de Guarda de Fronteiras (PGF) em Cabinda foi encorajada, esta quinta-feira, a manter-se firme no combate aos crimes transfronteiriços e à imigração ilegal nas fronteiras marítima, fluvial e terrestre com os dois Congos.

A província de Cabinda faz fronteira marítima, fluvial e terrestre com a República do Congo (RC) e República Democrática do Congo (RDC) e tem sido alvo de constantes violações e práticas de crimes de contrabando, com destaque para o tráfego ilegal de combustíveis e mercadorias da cesta básica.

Ao falar no acto que marcou os 43 anos da criação deste órgão operativo do Ministério do Interior, o comandante da 1ª Unidade da PGF em Cabinda, Félix Mendes, referiu que existe moralização e prontidão no seio das forças.

Segundo o oficial, é necessário prevenir, frustrar e deter os violadores de fronteiras e os que praticam contrabando, com vista a garantir e manter a segurança das fronteiras nacionais.

 

 

A província de Cabinda faz fronteira marítima, fluvial e terrestre com a República do Congo (RC) e República Democrática do Congo (RDC) e tem sido alvo de constantes violações e práticas de crimes de contrabando, com destaque para o tráfego ilegal de combustíveis e mercadorias da cesta básica.

Ao falar no acto que marcou os 43 anos da criação deste órgão operativo do Ministério do Interior, o comandante da 1ª Unidade da PGF em Cabinda, Félix Mendes, referiu que existe moralização e prontidão no seio das forças.

Segundo o oficial, é necessário prevenir, frustrar e deter os violadores de fronteiras e os que praticam contrabando, com vista a garantir e manter a segurança das fronteiras nacionais.