Campanha de Massificação do Registo Civil beneficia moradores de Chinendele

Lobito - Mais de oito mil habitantes da aldeia de Chinendele e arredores, 123 quilómetros a norte da cidade do Lobito (Benguela), começaram a receber oficialmente, nesta quarta-feira, assentos de nascimento e bilhetes de identidade, apurou a ANGOP.

Até ao momento, foram já emitidos seis mil e 823 assentos de nascimento e dois mil e 868 bilhetes de identidade para crianças e adultos, para residentes e pessoas de localidades vizinhas, segundo a delegada provincial da Justiça, Paula Marisa Correia.

O governador da província de Benguela, Rui Falcão, que presidiu a cerimónia, fez a entrega pessoal de 23 bilhetes de identidade e incentivou a população a registar-se para usufruir do estatuto de cidadão nacional.

O processo de massificação do registo civil e do BI iniciou de forma simbólica em Agosto de 2020, naquela aldeia, quando o administrador municipal do Lobito, Carlos Vasconcelos, levou pela primeira vez uma equipa da identificação civil àquela localidade, sendo tratados na altura mil e 897 BI.

Ainda no quadro do seu programa de trabalho naquela aldeia,  Rui Falcão lançou a primeira pedra para construção de uma escola de duas salas de aula e um posto médico com capacidade de dez camas, sob responsabilidade da empresa angolana “MSTA Construções”.

Respondendo às inquietações dos populares, apresentadas pelo soba Graciano Kucoiala, incidindo principalmente sobre as vias de difícil acesso e equipamentos para agricultura, o governador prometeu resolver em breve, mas pediu para estarem organizados em cooperativas para melhor cuidarem e tirarem melhor rendimento dos meios.

“Vamos arranjar os tractores, mas estes vão trabalhar alternadamente em vários hectares de diferentes proprietários e vão precisar de manutenção, por isso, tem de haver responsabilidade sobre os equipamentos”, alertou.

A aldeia de Chinendele pertence à comuna do Egipto Praia, situada a 90 quilómetros a norte do Lobito pela estrada nacional EN100, e tem uma população estimada em três mil 480 habitantes.

 

Até ao momento, foram já emitidos seis mil e 823 assentos de nascimento e dois mil e 868 bilhetes de identidade para crianças e adultos, para residentes e pessoas de localidades vizinhas, segundo a delegada provincial da Justiça, Paula Marisa Correia.

O governador da província de Benguela, Rui Falcão, que presidiu a cerimónia, fez a entrega pessoal de 23 bilhetes de identidade e incentivou a população a registar-se para usufruir do estatuto de cidadão nacional.

O processo de massificação do registo civil e do BI iniciou de forma simbólica em Agosto de 2020, naquela aldeia, quando o administrador municipal do Lobito, Carlos Vasconcelos, levou pela primeira vez uma equipa da identificação civil àquela localidade, sendo tratados na altura mil e 897 BI.

Ainda no quadro do seu programa de trabalho naquela aldeia,  Rui Falcão lançou a primeira pedra para construção de uma escola de duas salas de aula e um posto médico com capacidade de dez camas, sob responsabilidade da empresa angolana “MSTA Construções”.

Respondendo às inquietações dos populares, apresentadas pelo soba Graciano Kucoiala, incidindo principalmente sobre as vias de difícil acesso e equipamentos para agricultura, o governador prometeu resolver em breve, mas pediu para estarem organizados em cooperativas para melhor cuidarem e tirarem melhor rendimento dos meios.

“Vamos arranjar os tractores, mas estes vão trabalhar alternadamente em vários hectares de diferentes proprietários e vão precisar de manutenção, por isso, tem de haver responsabilidade sobre os equipamentos”, alertou.

A aldeia de Chinendele pertence à comuna do Egipto Praia, situada a 90 quilómetros a norte do Lobito pela estrada nacional EN100, e tem uma população estimada em três mil 480 habitantes.