Concorrentes com dupla candidatura excluídos do concurso público do GPL

  • Pormenor da cidade de Luanda
Luanda – Os candidatos com dupla inscrição serão excluídos do processo de admissão, disse o presidente adjunto da Comissão de Júri do Concurso Público do Governo Provincial de Luanda, Esteves Hilário.

Em declarações à imprensa, o responsável disse que houve pessoas que durante o processo de inscrição, escreveram-se como técnico médio, num município e no outro como técnico superior, e para estes casos o sistema informático foi preparado para excluir as candidaturas, tendo em conta o regulamento do concurso.

A fonte deu a conhecer que as provas efectuadas no sábado (11) para os candidatos técnicos médios, decorreu com normalidade e começaram já a ser corrigidas pelos técnicos do Gabinete Provincial de Luanda da Educação.

Explicou que a Comissão Multissectorial está a funcionar na Biblioteca do Governo Provincial de Luanda (GPL), distribuídos em grupos de catalogação e codificação das provas, que atribui um número de código ao candidato.

O grupo responsável pela correcção que não tem acesso aos dados do aspirante a vaga, e um outro colectivo insere os dados dos candidatos no sistema informático para a obtenção do resultado final (apto e não apto).

 Esteves Hilário informou que sexta-feira (17), apesar de ser feriado nacional, vai decorrer a segunda fase das provas para os técnicos médios, particularmente para atender os candidatos que professam a religião adventista do sétimo dia, por sábado ser dia de repouso para eles  e está consagrado na Constituição da República de Angola.

As provas para os técnicos superiores, segundo o presidente adjunto da Comissão de Júri do Concurso Público do GPL, vão acontecer dentro de duas semanas a contar da data da realização dos primeiros exames.

A Comissão Multissectorial é composta por técnicos do Governo da Província de Luanda (GPL) Gabinete Provincial da Educação, das Administrações Municipais e acompanhamento da Inspecção Geral do Estado (IGE).

 

Em declarações à imprensa, o responsável disse que houve pessoas que durante o processo de inscrição, escreveram-se como técnico médio, num município e no outro como técnico superior, e para estes casos o sistema informático foi preparado para excluir as candidaturas, tendo em conta o regulamento do concurso.

A fonte deu a conhecer que as provas efectuadas no sábado (11) para os candidatos técnicos médios, decorreu com normalidade e começaram já a ser corrigidas pelos técnicos do Gabinete Provincial de Luanda da Educação.

Explicou que a Comissão Multissectorial está a funcionar na Biblioteca do Governo Provincial de Luanda (GPL), distribuídos em grupos de catalogação e codificação das provas, que atribui um número de código ao candidato.

O grupo responsável pela correcção que não tem acesso aos dados do aspirante a vaga, e um outro colectivo insere os dados dos candidatos no sistema informático para a obtenção do resultado final (apto e não apto).

 Esteves Hilário informou que sexta-feira (17), apesar de ser feriado nacional, vai decorrer a segunda fase das provas para os técnicos médios, particularmente para atender os candidatos que professam a religião adventista do sétimo dia, por sábado ser dia de repouso para eles  e está consagrado na Constituição da República de Angola.

As provas para os técnicos superiores, segundo o presidente adjunto da Comissão de Júri do Concurso Público do GPL, vão acontecer dentro de duas semanas a contar da data da realização dos primeiros exames.

A Comissão Multissectorial é composta por técnicos do Governo da Província de Luanda (GPL) Gabinete Provincial da Educação, das Administrações Municipais e acompanhamento da Inspecção Geral do Estado (IGE).