Celebração da Língua Portuguesa sem notoriedade na CPLP

  • Bandeiras dos países da CPLP
Luanda – Nesta quarta-feira, 5 de Maio, comemora-se o Dia da Língua Portuguesa e da Cultura Lusófona, instituído pela Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), com actividades “ofuscadas” pela Covid-19, que grassa os seus Estados.

A data foi instituída em homenagem à língua e à cultura de origem portuguesa partilhados pelos países que têm com Portugal uma relação histórica, por terem sofrido um processo colonizador por essa antiga metrópole e incorporaram muitos de seus traços lusófonos.

Apesar desses traços comuns, existe ainda uma timidez quanto à adopção, por todos países membros, do Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa.

Em 1990, Angola, Cabo-Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste assinaram o tratado e cada um determinou prazos para que a norma entrasse em vigor em seus países.

O Acordo Ortográfico já foi ratificado pelos parlamentos do Brasil, Portugal, Timor-Leste, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe e Cabo Verde.

Em Moçambique, a norma aguarda ratificação pelo parlamento e em Angola não foi regulamentado a nenhum nível.

Os ritmos de aplicação do Acordo Ortográfico são muito variáveis entre os países da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

O Brasil, que assinou o acordo em Lisboa a 16 de Dezembro de 1990 e o ractificou a 18 de Abril de 1995, terminou o período de transição, tornando a norma obrigatória a partir de 1 de Janeiro de 2016.

A Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) é constituída por Angola, Cabo-Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

O português é a quinta língua mais falada no mundo, a terceira mais utilizada no Ocidente e com mais falantes no Hemisfério Sul.

Anualmente, a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), ao longo do mês de Maio, realiza actividades em comemoração do Dia da Língua Portuguesa e da Cultura da CPLP. Porém, o espectro da Covid-19 refreou esses eventos.

O Dia da Língua Portuguesa e da Cultura Lusófonoa é celebrado anualmente no dia 5 de Maio. Foi instituído a 20 de julho de 2009, por resolução da XIV Reunião Ordinária do Conselho de Ministros da CPLP, na cidade da Praia, Cabo Verde.

A data foi instituída em homenagem à língua e à cultura de origem portuguesa partilhados pelos países que têm com Portugal uma relação histórica, por terem sofrido um processo colonizador por essa antiga metrópole e incorporaram muitos de seus traços lusófonos.

Apesar desses traços comuns, existe ainda uma timidez quanto à adopção, por todos países membros, do Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa.

Em 1990, Angola, Cabo-Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste assinaram o tratado e cada um determinou prazos para que a norma entrasse em vigor em seus países.

O Acordo Ortográfico já foi ratificado pelos parlamentos do Brasil, Portugal, Timor-Leste, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe e Cabo Verde.

Em Moçambique, a norma aguarda ratificação pelo parlamento e em Angola não foi regulamentado a nenhum nível.

Os ritmos de aplicação do Acordo Ortográfico são muito variáveis entre os países da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

O Brasil, que assinou o acordo em Lisboa a 16 de Dezembro de 1990 e o ractificou a 18 de Abril de 1995, terminou o período de transição, tornando a norma obrigatória a partir de 1 de Janeiro de 2016.

A Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) é constituída por Angola, Cabo-Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

O português é a quinta língua mais falada no mundo, a terceira mais utilizada no Ocidente e com mais falantes no Hemisfério Sul.

Anualmente, a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), ao longo do mês de Maio, realiza actividades em comemoração do Dia da Língua Portuguesa e da Cultura da CPLP. Porém, o espectro da Covid-19 refreou esses eventos.

O Dia da Língua Portuguesa e da Cultura Lusófonoa é celebrado anualmente no dia 5 de Maio. Foi instituído a 20 de julho de 2009, por resolução da XIV Reunião Ordinária do Conselho de Ministros da CPLP, na cidade da Praia, Cabo Verde.