Comandante quer mais sensibilização contra afogamentos

  • Comandante do SPCB, Comissário Bombeiro Principal, Bensau Mateus
Huambo – O comandante nacional do Serviço de Protecção Civil e Bombeiros, comissário bombeiro principal Bensau Mateus, defendeu a contínua sensibilização da população sobre as medidas de prevenção contra afogamentos em rios e cacimbas.

Segundo o comissário Bensau Mateus, durante o acto de promoção de 176 efectivos deste órgão do Ministério do Interior, entre Janeiro e Junho deste ano foram registados 32 mortes de crianças e adultos por afogamentos em cacimbas, rios e lagoas da província do Huambo.

Sem apresentar dados comparativos, o oficial referiu que só com o reforço das acções de sensibilização nas comunidades diminuirá o número de mortes por afogamento no país e no Huambo em particular.

Disse que a criação de condições de mobilidade e o reforço de meios técnicos de trabalho constituem, igualmente, factores importantes para a redução dos afogamentos nesses locais, onde parte da população tira água para o consumo doméstico.

Noutra parte das suas declarações, referiu que o Serviço de Protecção Civil e Bombeiros vai adquirir equipamentos de extinção de incêndios, para reforçar os já existentes.

Ao longo do primeiro semestre ocorreram, nesta região, 68 incêndios de pequena, média e grandes proporções.

O Serviço de Protecção Civil e Bombeiros (SPCB) é o órgão do Ministério do Interior criado para coordenar a actividade de prevenção e socorro, em caso de calamidades, inundações, incêndios, naufrágios, acidentes de viação, ferroviários e de aviação em todo território nacional.

Além deste, o Ministério do Interior, enquanto órgão da administração central do Estado responsável pela execução das políticas de segurança pública, conta ainda com a Polícia Nacional, Serviço de Investigação Criminal (SIC), de Migração e Estrangeiros (SME) e Serviço Penitenciário (SP).

 

Segundo o comissário Bensau Mateus, durante o acto de promoção de 176 efectivos deste órgão do Ministério do Interior, entre Janeiro e Junho deste ano foram registados 32 mortes de crianças e adultos por afogamentos em cacimbas, rios e lagoas da província do Huambo.

Sem apresentar dados comparativos, o oficial referiu que só com o reforço das acções de sensibilização nas comunidades diminuirá o número de mortes por afogamento no país e no Huambo em particular.

Disse que a criação de condições de mobilidade e o reforço de meios técnicos de trabalho constituem, igualmente, factores importantes para a redução dos afogamentos nesses locais, onde parte da população tira água para o consumo doméstico.

Noutra parte das suas declarações, referiu que o Serviço de Protecção Civil e Bombeiros vai adquirir equipamentos de extinção de incêndios, para reforçar os já existentes.

Ao longo do primeiro semestre ocorreram, nesta região, 68 incêndios de pequena, média e grandes proporções.

O Serviço de Protecção Civil e Bombeiros (SPCB) é o órgão do Ministério do Interior criado para coordenar a actividade de prevenção e socorro, em caso de calamidades, inundações, incêndios, naufrágios, acidentes de viação, ferroviários e de aviação em todo território nacional.

Além deste, o Ministério do Interior, enquanto órgão da administração central do Estado responsável pela execução das políticas de segurança pública, conta ainda com a Polícia Nacional, Serviço de Investigação Criminal (SIC), de Migração e Estrangeiros (SME) e Serviço Penitenciário (SP).