Centro de saúde beneficia de reabilitação

  • Como chegar a Malanje
Malanje - O centro de saúde “Sagrado Coração de Jesus", localizado no bairro dos Caxitos, em Malanje, começou hoje, segunda-feira, a ser reabilitado e ampliado, no âmbito do Programa Integrado de Desenvolvimento Local e Combate à Pobreza (PDLCP).

Orçada em 13 milhões 940 mil Kwanzas, a empreitada tem a duração de quatro meses e vai contar com uma sala de serviços pré-natal, pediatria, dois consultórios e igual número de laboratórios, área de vacinação, farmácia, entre outras.

O centro está paralizado há 10 anos.

Segundo o administrador municipal de Malanje, João de Assunção, o valor da empreitada prevê apenas a reabilitação e ampliação, sendo que o apetrechamento vai depender da mobilização de outros recursos.

Frisou que a acção visa aproximar os serviços de saúde aos moradores do bairro Caxito e outros, como os de Cangambo, Campo da Aviação e Camoma.

Fez saber que o PIDLCP continuará a privilegiar a extensão dos serviços de saúde às zonas periféricas, de modo a evitar que os munícipes percorram longas distâncias em busca de assistência.

João de Assunção informou que, no presente ano, o Programa Integrado de Desenvolvimento Local e Combate à Pobreza permitiu a construção de quatro salas de aulas, no sector de Kibinda, um centro comunitário de desenvolvimento agrário, na comuna de Cambaxi, para além da inserção de ex-militares e mulheres em actividades geradoras de renda.

Com uma população estimada em mais de 500 mil habitantes, distribuída pelas comunas sede, Ngola Luiji e Cambaxi, o município de Malanje dispõe de 48 unidades sanitárias, entre centros e postos de saúde.

A malária, doenças respiratórias agudas e diárreicas agudas, febre tifóide, hipertensão e diabetes figuram entre as patologias mais frequentes no município.

Orçada em 13 milhões 940 mil Kwanzas, a empreitada tem a duração de quatro meses e vai contar com uma sala de serviços pré-natal, pediatria, dois consultórios e igual número de laboratórios, área de vacinação, farmácia, entre outras.

O centro está paralizado há 10 anos.

Segundo o administrador municipal de Malanje, João de Assunção, o valor da empreitada prevê apenas a reabilitação e ampliação, sendo que o apetrechamento vai depender da mobilização de outros recursos.

Frisou que a acção visa aproximar os serviços de saúde aos moradores do bairro Caxito e outros, como os de Cangambo, Campo da Aviação e Camoma.

Fez saber que o PIDLCP continuará a privilegiar a extensão dos serviços de saúde às zonas periféricas, de modo a evitar que os munícipes percorram longas distâncias em busca de assistência.

João de Assunção informou que, no presente ano, o Programa Integrado de Desenvolvimento Local e Combate à Pobreza permitiu a construção de quatro salas de aulas, no sector de Kibinda, um centro comunitário de desenvolvimento agrário, na comuna de Cambaxi, para além da inserção de ex-militares e mulheres em actividades geradoras de renda.

Com uma população estimada em mais de 500 mil habitantes, distribuída pelas comunas sede, Ngola Luiji e Cambaxi, o município de Malanje dispõe de 48 unidades sanitárias, entre centros e postos de saúde.

A malária, doenças respiratórias agudas e diárreicas agudas, febre tifóide, hipertensão e diabetes figuram entre as patologias mais frequentes no município.