Combate à vandalização passa pela criação de legislação específica

Huambo – O combate à vandalização do património público passa pela criação de uma legislação específica, que permita o agravamento das penas.

O facto consta do comunicado final da I reunião extraordinária da Comissão de Coordenação Judicial da província do Huambo, que analisou as medidas de prevenção contra os actos de vandalização dos bens públicos.

Os participantes recomendaram, por esta razão, o reforço da cultura de denúncia e do policiamento de proximidade.

Na ocasião, o juiz presidente em exercício do Tribunal provincial do Huambo, Ângelo Catombela Vilinga, disse que esses actos  têm comprometido os esforços do Governo no que concerne ao bem-estar comum, além de obrigá-lo a repetir os investimentos já efectuados. 

Por isso, apelou à população no sentido de conservar o património colocado à sua disposição, com destaque para as obras do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM), que estão a suprir as insuficiências de intra-estuturas sociais nas comunidades.

Segundo dados do Governo da província do Huambo, o índice de vandalização de bens públicos por elementos não identificados é bastante elevado e preocupante, com realce para o roubo de cabos elétricos e postos de transformação de energia.

 

O facto consta do comunicado final da I reunião extraordinária da Comissão de Coordenação Judicial da província do Huambo, que analisou as medidas de prevenção contra os actos de vandalização dos bens públicos.

Os participantes recomendaram, por esta razão, o reforço da cultura de denúncia e do policiamento de proximidade.

Na ocasião, o juiz presidente em exercício do Tribunal provincial do Huambo, Ângelo Catombela Vilinga, disse que esses actos  têm comprometido os esforços do Governo no que concerne ao bem-estar comum, além de obrigá-lo a repetir os investimentos já efectuados. 

Por isso, apelou à população no sentido de conservar o património colocado à sua disposição, com destaque para as obras do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM), que estão a suprir as insuficiências de intra-estuturas sociais nas comunidades.

Segundo dados do Governo da província do Huambo, o índice de vandalização de bens públicos por elementos não identificados é bastante elevado e preocupante, com realce para o roubo de cabos elétricos e postos de transformação de energia.