Comissão avalia grau de execução do PIIM

  • Manuel Nunes Junior, Ministro de Estado Para Coordenacao Economica
Luanda - A Comissão Interministerial para a Implementação do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM) reúne-se nesta quinta-feira, em Luanda, para avaliar o grau de implementação deste programa do Governo.

A reunião vai ser orientada pelo ministro de Estado para a Coordenação Económica, Manuel Nunes Júnior.

Segundo uma nota da comissão, nesta primeira Sessão Ordinária de 2020 em que participarão ministros e membros da comissão, serão analisados, entre vários assuntos, o relatório de balanço do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios referente ao ano findo.

O Plano Integrado de Intervenção nos Municípios tem como objectivo materializar acções de Investimentos Públicos (PIP), Despesas de Apoio ao Desenvolvimento (DAD) e de Actividades Básicas (Act), com prioridade para as acções de carácter social, de modo a inibir o êxodo rural e promover o crescimento económico, social e regional mais inclusivo no país.

Visa aumentar a autonomia dos 164 municípios, no âmbito da política de desconcentração e descentralização das competências administrativas e, deste modo, aumentar a qualidade de vida em todo o território nacional.

O PIIM, lançado em meados de 2019, pelo Presidente da República, João Lourenço, previa inicialmente 236 acções, nos sectores da saúde, educação, construção e obras públicas, infra-estruturas administrativas, estradas energia e águas, segurança e ordem pública, urbanismo, e saneamento básico.

Com um orçamento equivalente em Kwanzas a dois mil milhões de Dólares norte-americanos, financiados com recursos do Fundo Soberano de Angola (FSDEA), o PIIM abrange os 164 municípios do país e congrega propostas de necessidades, de iniciativa local, ajustadas às prioridades locais e aos anseios da população.

Em todo o país, mais de 887 projectos estão em execução, dos quais 577 incidem na construção e reabilitação de escolas, tendo o Executivo angolano disponibilizado um montante líquido de AKZ 9.448.051.703,42, para o ano de 2020.

O PIIM privilegia, no plano operacional e a curto prazo, um conjunto de iniciativas viradas para implementação das políticas plasmadas no Plano de Desenvolvimento Nacional (PDN 2018-2022), articulado com o Plano Nacional Estratégico da Administração do Território (PLANEAT) 2015-2025.

A reunião vai ser orientada pelo ministro de Estado para a Coordenação Económica, Manuel Nunes Júnior.

Segundo uma nota da comissão, nesta primeira Sessão Ordinária de 2020 em que participarão ministros e membros da comissão, serão analisados, entre vários assuntos, o relatório de balanço do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios referente ao ano findo.

O Plano Integrado de Intervenção nos Municípios tem como objectivo materializar acções de Investimentos Públicos (PIP), Despesas de Apoio ao Desenvolvimento (DAD) e de Actividades Básicas (Act), com prioridade para as acções de carácter social, de modo a inibir o êxodo rural e promover o crescimento económico, social e regional mais inclusivo no país.

Visa aumentar a autonomia dos 164 municípios, no âmbito da política de desconcentração e descentralização das competências administrativas e, deste modo, aumentar a qualidade de vida em todo o território nacional.

O PIIM, lançado em meados de 2019, pelo Presidente da República, João Lourenço, previa inicialmente 236 acções, nos sectores da saúde, educação, construção e obras públicas, infra-estruturas administrativas, estradas energia e águas, segurança e ordem pública, urbanismo, e saneamento básico.

Com um orçamento equivalente em Kwanzas a dois mil milhões de Dólares norte-americanos, financiados com recursos do Fundo Soberano de Angola (FSDEA), o PIIM abrange os 164 municípios do país e congrega propostas de necessidades, de iniciativa local, ajustadas às prioridades locais e aos anseios da população.

Em todo o país, mais de 887 projectos estão em execução, dos quais 577 incidem na construção e reabilitação de escolas, tendo o Executivo angolano disponibilizado um montante líquido de AKZ 9.448.051.703,42, para o ano de 2020.

O PIIM privilegia, no plano operacional e a curto prazo, um conjunto de iniciativas viradas para implementação das políticas plasmadas no Plano de Desenvolvimento Nacional (PDN 2018-2022), articulado com o Plano Nacional Estratégico da Administração do Território (PLANEAT) 2015-2025.