Marginal do Dondo beneficia de requalificação

Dondo - Um projecto que visa a requalificação da marginal da cidade do Dondo, está ser desenvolvido pela Administração Municipal de Cambambe, Cuanza Norte.

A marginal tem uma extensão aproximada de 1,8 quilómetros quadrados, e o projecto contempla várias fases. A primeira, que iniciou em finais de Dezembro, compreende a construção de nove bungalows,  quadra polidesportiva, quiosques e esplanadas, um ginásio público, áreas verdes e outros serviços de lazer, hotelaria e turismo.

Em declarações,  hoje (segunda-feira)  à Angop,  o administrador municipal, Adão António Malungo, indicou que o investimento está inserido num orçamento pluri-anual, subdividido em várias fases.

O projecto prevê também a construção de uma estação,  a ser gerida por jovens lavadores de carro, agrupados em cooperativas, como forma de promoção do auto-emprego e a melhoria das condições de vidas das respectivas famílias.

 Faz  também parte do projecto a concessão de parcelas de terreno à cidadãos nacionais e estrangeiros, para o investimento privado.

Dondo é segunda maior cidade da província do Cuanza Norte, depois do Cazengo. Esta situada 74 quilómetros a Sul de Ndalatando, capital da província. 

Tem uma população estimada em 57 mil habitantes, maioritariamente oriundos dos municípios fronteiriços do Libolo (Kwanza Sul) e Kissama (Bengo), cuja actividade predominante é agricultura, comércio e hotelaria.

 

A marginal tem uma extensão aproximada de 1,8 quilómetros quadrados, e o projecto contempla várias fases. A primeira, que iniciou em finais de Dezembro, compreende a construção de nove bungalows,  quadra polidesportiva, quiosques e esplanadas, um ginásio público, áreas verdes e outros serviços de lazer, hotelaria e turismo.

Em declarações,  hoje (segunda-feira)  à Angop,  o administrador municipal, Adão António Malungo, indicou que o investimento está inserido num orçamento pluri-anual, subdividido em várias fases.

O projecto prevê também a construção de uma estação,  a ser gerida por jovens lavadores de carro, agrupados em cooperativas, como forma de promoção do auto-emprego e a melhoria das condições de vidas das respectivas famílias.

 Faz  também parte do projecto a concessão de parcelas de terreno à cidadãos nacionais e estrangeiros, para o investimento privado.

Dondo é segunda maior cidade da província do Cuanza Norte, depois do Cazengo. Esta situada 74 quilómetros a Sul de Ndalatando, capital da província. 

Tem uma população estimada em 57 mil habitantes, maioritariamente oriundos dos municípios fronteiriços do Libolo (Kwanza Sul) e Kissama (Bengo), cuja actividade predominante é agricultura, comércio e hotelaria.