Oitenta cidadãos morrem em acidentes de viação em 2020

Ndalatando - Oitenta cidadãos, entre os cinco e 60 anos de idade, morreram em 2020, em consequência de acidentes de viação, menos 33 em relação a 2019, segundo o relatório anual do Comando Provincial da Policia Nacional do Cuanza Norte.

A redução do número de mortes por esta causa deve-se ao cumprimento das normas do Código de Estrada e as restrições impostas pela Pandemia da Covid -19, que limitam a liberdade de circulação de pessoas e a mobilidade rodoviária, acrescenta o documento.

No mesmo período, foram registados 325 acidentes de viação, menos 57 que em 2019, tendo resultado em 370 feridos (-139) e danos materiais avaliados em 256 milhões 494 mil e 520 kwanzas.

Entre a natureza dos sinistros, destacam-se 86 atropelamentos, 52 colisões entre veículos e motociclos, 17 despistes, seis capotamentos e quatro choques contra obstáculos fixos, motivados pelo excesso de velocidade, ultrapassagem irregular e perca de travões.

A redução do número de mortes por esta causa deve-se ao cumprimento das normas do Código de Estrada e as restrições impostas pela Pandemia da Covid -19, que limitam a liberdade de circulação de pessoas e a mobilidade rodoviária, acrescenta o documento.

No mesmo período, foram registados 325 acidentes de viação, menos 57 que em 2019, tendo resultado em 370 feridos (-139) e danos materiais avaliados em 256 milhões 494 mil e 520 kwanzas.

Entre a natureza dos sinistros, destacam-se 86 atropelamentos, 52 colisões entre veículos e motociclos, 17 despistes, seis capotamentos e quatro choques contra obstáculos fixos, motivados pelo excesso de velocidade, ultrapassagem irregular e perca de travões.