AAMPA doa bens alimentares ao lar de idosos do Sumbe

  • Idosos do lar da 3ª idade
Sumbe – Os idosos acolhidos no lar do Sumbe beneficiaram, esta quarta-feira, de bens alimentares diversos para minimizar as suas dificuldades, uma oferta da Associação de Apoio à Mulher Polícia de Angola (AAMPA), no Cuanza Sul.

Segundo apurou a ANGOP, a oferta é composta por arroz, fuba, massa, perecíveis, óleo vegetal, farinha de trigo, sal, entre outros bens.

A acção está enquadrada nas comemorações dos 42 anos de existência do Ministério do Interior, a ser celebrado no dia 22 do corrente.

Em declarações à Angop, a presidente da AAMPA, Filomena Luís, disse que os idosos carecem da atenção da sociedade, pelo que todo o cidadão é chamado a emprestar o seu carinho a essa franja.

Por sua vez, o director do lar de idosos do Sumbe, Valdemiro dos Santos Inácio, enalteceu a iniciativa e disse vai ajudar a melhorar a dieta dos idosos.

Apelou outras instituições a seguirem esse exemplo, porque "ser solidário é ajudar o próximo e cuidar duma pessoa idosa é garantir uma vida mais prolongada", enfatizou.

Na mesma senda, disse que todos devem reflectir sobre a situação desta franja e lembrar que um dia fomos criança, jovens e certamente muitos tornar-se-ão idosos.

O lar controla actualmente 18 idosos, dos quais nove mulheres e nove homens.

Segundo apurou a ANGOP, a oferta é composta por arroz, fuba, massa, perecíveis, óleo vegetal, farinha de trigo, sal, entre outros bens.

A acção está enquadrada nas comemorações dos 42 anos de existência do Ministério do Interior, a ser celebrado no dia 22 do corrente.

Em declarações à Angop, a presidente da AAMPA, Filomena Luís, disse que os idosos carecem da atenção da sociedade, pelo que todo o cidadão é chamado a emprestar o seu carinho a essa franja.

Por sua vez, o director do lar de idosos do Sumbe, Valdemiro dos Santos Inácio, enalteceu a iniciativa e disse vai ajudar a melhorar a dieta dos idosos.

Apelou outras instituições a seguirem esse exemplo, porque "ser solidário é ajudar o próximo e cuidar duma pessoa idosa é garantir uma vida mais prolongada", enfatizou.

Na mesma senda, disse que todos devem reflectir sobre a situação desta franja e lembrar que um dia fomos criança, jovens e certamente muitos tornar-se-ão idosos.

O lar controla actualmente 18 idosos, dos quais nove mulheres e nove homens.