Deficientes visuais apostam em pequenos negócios

Uíge – Trinta dos 782 deficientes visuais cadastrados pela Associação Nacional dos Cegos e Amblíoples de Angola (ANCAA), na província do Uíge, beneficiaram, até esta quarta-feira, de um financiamento global avaliado em um milhão e 200 mil Kwanzas, para a criação de pequenos negócios.

Iniciado em 2018, com 15 beneficiários, o financiamento norueguês enquadra-se na política do governo que visa combater à fome e à pobreza.

Antecipado por uma acção de formação sobre empreendedorismo, na segunda fase, 15 deficientes visuais dos municípios do Uíge, Negage, Bungo, Songo , Mucaba e Quitexe beneficiaram, igualmente, de financiamento (AKz 40 mil Kwanzas cada).

Ao intervir na cerimónia de encerramento da segunda fase de formação sobre empreendedorismo, o director da ANCAA, Fernando Dala, explicou que a organização tem mobilizado os deficientes visuais e  pediu aos recém-formados uma boa aplicação dos valores recebidos.

Por sua vez, a directora do Gabinete Provincial  da Acção Social, Família e Igualdade do Género,  Viliana Simba Bunga, pediu, igualmente, aos beneficiários maior responsabilidade na aplicação dos valores, evitando gastos desnecessários.

 

Iniciado em 2018, com 15 beneficiários, o financiamento norueguês enquadra-se na política do governo que visa combater à fome e à pobreza.

Antecipado por uma acção de formação sobre empreendedorismo, na segunda fase, 15 deficientes visuais dos municípios do Uíge, Negage, Bungo, Songo , Mucaba e Quitexe beneficiaram, igualmente, de financiamento (AKz 40 mil Kwanzas cada).

Ao intervir na cerimónia de encerramento da segunda fase de formação sobre empreendedorismo, o director da ANCAA, Fernando Dala, explicou que a organização tem mobilizado os deficientes visuais e  pediu aos recém-formados uma boa aplicação dos valores recebidos.

Por sua vez, a directora do Gabinete Provincial  da Acção Social, Família e Igualdade do Género,  Viliana Simba Bunga, pediu, igualmente, aos beneficiários maior responsabilidade na aplicação dos valores, evitando gastos desnecessários.