Derrame de petróleo afecta costa marítima do Nzeto

  • Pormenor De Uma Zona Em Que Houve Derrame De Petroleo Arquivo
Mbanza Kongo - A costa marítima do município do Nzeto é afectada, desde segunda-feira última, por um derrame de petróleo em águas profundas na província do Zaire, soube-se hoje, nesta localidade.

De acordo com o administrador municipal, Augusto Tiago, o derrame nos mares da vila piscatória ocorreu nas imediações do Bloco 32, plataforma de exploração de crude na província.

A distância náutica e a área afectada não foram avançadas pelo responsável, que disse terem sido já tomadas providências para que a mancha do óleo negro não chegasse às praias da localidade, num trabalho executado pela empresa responsável pelo Bloco 32, cuja identidade não foi revelada.

Por sua vez, o director local para o ambiente, Ketuzeiko Pinda, disse que as autoridades estão a trabalhar com a empresa poluidora para se aferir o grau e as consequências do derrame, tendo apelado aos pescadores para não se fazerem ao mar nesta altura.

A província do Zaire tem uma costa marítima de 250 quilómetros, entre os municípios do Soyo, Nzeto e Tomboco, e teve o último derrame de petróleo em Fevereiro deste ano, na praia do Quinfuquena, no Soyo.

De acordo com o administrador municipal, Augusto Tiago, o derrame nos mares da vila piscatória ocorreu nas imediações do Bloco 32, plataforma de exploração de crude na província.

A distância náutica e a área afectada não foram avançadas pelo responsável, que disse terem sido já tomadas providências para que a mancha do óleo negro não chegasse às praias da localidade, num trabalho executado pela empresa responsável pelo Bloco 32, cuja identidade não foi revelada.

Por sua vez, o director local para o ambiente, Ketuzeiko Pinda, disse que as autoridades estão a trabalhar com a empresa poluidora para se aferir o grau e as consequências do derrame, tendo apelado aos pescadores para não se fazerem ao mar nesta altura.

A província do Zaire tem uma costa marítima de 250 quilómetros, entre os municípios do Soyo, Nzeto e Tomboco, e teve o último derrame de petróleo em Fevereiro deste ano, na praia do Quinfuquena, no Soyo.