Detido cidadão que causou intoxicação a 21 pessoas no Cuito

  • Logotipo da Policia Nacional de Angola
Cuito – A Polícia deteve um dos inidivíduos acusados de intoxicar 21 pessoas, entre crianças, jovens e adultos, durante uma festa no bairro Boavista, município do Cuito (província do Bié), soube hoje a ANGOP.

O porta-voz do Comando Provincial da Polícia no Bié, superintendente-chefe António Hossi, disse que a detenção ocorreu na quarta-feira, numa operação conjunta com o Serviço de Investigação Criminal (SIC).

Assegurou que o trabalho prossegue para deter os demais implicados no crime, para serem encaminhados ao Ministério Público.

O crime aconteceu no dia 16 do corrente mês, quando José Augusto Calumbo, de 56 anos, tido como líder de um grupo criminoso, adulterou uma bebida de fabrico caseiro, vulgo “caipirinha do azar”, causando graves problemas no aparelho digestivo dos convivas, com idades compreendidas entre seis e 18 anos. 

Na festa, denominada “noite da vingança”, o grupo de 10 jovens colocou à disposição a referida bebida adulterada, com o objectivo de alterar o estado emocional das moças.

A "caipirinha do azar" resulta da mistura de um fruto silvestre conhecido por capassarinho, refrigerantes, bebida alcoólica, adicionando-se alguns fármacos estimulantes.

Depois de consumida, pode causar vómitos, febres, dores de estômago e, em situações mais graves, lesões nos órgãos internos.

Por outro lado, o superintendente-chefe António Hossi informou que a operação denominada 45 graus, que decorreu de 11 a 19 de Outubro, registou 88 crimes, com a detenção de 55 indivíduos suspeitos por prática de diversos delitos, entre homicídios voluntários, roubo, furto, narcotráfico, violação sexual e outros.

Foram ainda recuperadas uma arma de fogo, 28 munições de diferentes calibres e interpelados perto de 605 veículos.

O porta-voz do Comando Provincial da Polícia no Bié, superintendente-chefe António Hossi, disse que a detenção ocorreu na quarta-feira, numa operação conjunta com o Serviço de Investigação Criminal (SIC).

Assegurou que o trabalho prossegue para deter os demais implicados no crime, para serem encaminhados ao Ministério Público.

O crime aconteceu no dia 16 do corrente mês, quando José Augusto Calumbo, de 56 anos, tido como líder de um grupo criminoso, adulterou uma bebida de fabrico caseiro, vulgo “caipirinha do azar”, causando graves problemas no aparelho digestivo dos convivas, com idades compreendidas entre seis e 18 anos. 

Na festa, denominada “noite da vingança”, o grupo de 10 jovens colocou à disposição a referida bebida adulterada, com o objectivo de alterar o estado emocional das moças.

A "caipirinha do azar" resulta da mistura de um fruto silvestre conhecido por capassarinho, refrigerantes, bebida alcoólica, adicionando-se alguns fármacos estimulantes.

Depois de consumida, pode causar vómitos, febres, dores de estômago e, em situações mais graves, lesões nos órgãos internos.

Por outro lado, o superintendente-chefe António Hossi informou que a operação denominada 45 graus, que decorreu de 11 a 19 de Outubro, registou 88 crimes, com a detenção de 55 indivíduos suspeitos por prática de diversos delitos, entre homicídios voluntários, roubo, furto, narcotráfico, violação sexual e outros.

Foram ainda recuperadas uma arma de fogo, 28 munições de diferentes calibres e interpelados perto de 605 veículos.