Detidos manifestantes acusados de vandalismo no Cazenga

  • Inspector chefe, Nestor  Goubel, porta-voz do comando provincial da Polícia Nacional
Luanda - Onze cidadãos integrantes de um grupo de mais de 100, que na manhã de sexta-feira, manifestaram-se defronte as instalações da Administração municipal do Cazenga, em Luanda, foram detidos pela Polícia Nacional, acusados de vandalismo e arruaça.

Em declarações à ANGOP, o porta-voz do Comando provincial da Polícia Nacional, Inspector-chefe Nestor Goubel, informou que os manifestantes ameaçaram a integridade física dos funcionários da Administração e outros cidadãos que circulavam na via pública. 

Segundo a fonte, os protagonistas reclamavam das acções de limpeza e ordenamento do mural da cidadania, localizado no monumento Mulemba Waxa Ngola. O monumento foi criado pelos manifestantes, e nele constavam fotografias de alguns líderes das manifestações, pelo que a Administração do município do Cazenga decidiu limpar o muro onde estavam afixadas tais fotografias.

De acordo com o oficial da corporação, os detidos serão encaminhados ao Ministério Público, na segunda-feira.

Em declarações à ANGOP, o porta-voz do Comando provincial da Polícia Nacional, Inspector-chefe Nestor Goubel, informou que os manifestantes ameaçaram a integridade física dos funcionários da Administração e outros cidadãos que circulavam na via pública. 

Segundo a fonte, os protagonistas reclamavam das acções de limpeza e ordenamento do mural da cidadania, localizado no monumento Mulemba Waxa Ngola. O monumento foi criado pelos manifestantes, e nele constavam fotografias de alguns líderes das manifestações, pelo que a Administração do município do Cazenga decidiu limpar o muro onde estavam afixadas tais fotografias.

De acordo com o oficial da corporação, os detidos serão encaminhados ao Ministério Público, na segunda-feira.