Huambo: Famílias carenciadas beneficiam de cestas básicas

  • Famílias vulneráveis recebem cestas básicas
Huambo – Dez mil famílias carenciadas dos municípios do Bailundo, Chicala-Cholohanga, Ecunha, Londuimbali, Longonjo, Huambo e Mungo beneficiam, desde terça-feira (05), de cestas básicas, distribuídas no âmbito da segunda fase do Projecto Ukamba.

Entre os bens constam arroz, açúcar, massa alimentar, óleo vegetal, farinha de milho, feijão, sal de cozinha, farinha de trigo e outros bens, com o objectivo de melhorar o bem-estar e a qualidade de vida desta franja da sociedade angolana.

Durante a primeira fase, decorrida em Dezembro de 2020, o Ukamba ou “o Amigo” (em língua nacional umbundo) apoiou nove mil famílias que se encontram na mesma condição nos municípios da Caála, Cachiungo, Chinjenje e Ucuma.

Em declarações hoje, quinta-feira, à ANGOP, o porta-voz do projecto Ukamba, Hamilton Alberto, disse que as cestas básicas estão a ser entregues com o apoio institucional do Gabinete Provincial da Acção Social, Família e Igualdade do Género.

Segundo o responsável, a entrega dos bens está a basear-se nos dados do Censo de 2014, efectuado pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), que indicam os municípios do Mungo, Chicala-Cholohanga, Cachiungo, Londuimbali e Chinjenje como os de maior incidência de pobreza na província do Huambo, com um mínimo de 81 por cento.

Acrescentou que esta incidência significa que, pelo menos, cerca de oito em cada 10 pessoas, nestas cinco municipalidades, são multidimensionalmente pobres.

Hamiltom Alberto disse que o projecto Ukamba pretende estender a sua actuação a outras províncias de Angola, no sentido de beneficiar a população mais carente.

Criado em 2020, sob o lema “Projectos que unem pessoas”, numa iniciativa da empresa/mecenas Hersondin, o mesmo conta com a implementação e assessoria para a responsabilidade social da TheBridgGlobal, tendo beneficiado, até ao momento, dez mil famílias com nível de vulnerabilidade elevado.

Entre os bens constam arroz, açúcar, massa alimentar, óleo vegetal, farinha de milho, feijão, sal de cozinha, farinha de trigo e outros bens, com o objectivo de melhorar o bem-estar e a qualidade de vida desta franja da sociedade angolana.

Durante a primeira fase, decorrida em Dezembro de 2020, o Ukamba ou “o Amigo” (em língua nacional umbundo) apoiou nove mil famílias que se encontram na mesma condição nos municípios da Caála, Cachiungo, Chinjenje e Ucuma.

Em declarações hoje, quinta-feira, à ANGOP, o porta-voz do projecto Ukamba, Hamilton Alberto, disse que as cestas básicas estão a ser entregues com o apoio institucional do Gabinete Provincial da Acção Social, Família e Igualdade do Género.

Segundo o responsável, a entrega dos bens está a basear-se nos dados do Censo de 2014, efectuado pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), que indicam os municípios do Mungo, Chicala-Cholohanga, Cachiungo, Londuimbali e Chinjenje como os de maior incidência de pobreza na província do Huambo, com um mínimo de 81 por cento.

Acrescentou que esta incidência significa que, pelo menos, cerca de oito em cada 10 pessoas, nestas cinco municipalidades, são multidimensionalmente pobres.

Hamiltom Alberto disse que o projecto Ukamba pretende estender a sua actuação a outras províncias de Angola, no sentido de beneficiar a população mais carente.

Criado em 2020, sob o lema “Projectos que unem pessoas”, numa iniciativa da empresa/mecenas Hersondin, o mesmo conta com a implementação e assessoria para a responsabilidade social da TheBridgGlobal, tendo beneficiado, até ao momento, dez mil famílias com nível de vulnerabilidade elevado.