Docente quer políticas para emancipação da mulher

  • Moxico: Participantes às Celebrações do dia Internacional da Mulher na província
Luena - A docente universitária Maria Victória afirmou, nesta sexta-feira, no Luena, que o empoderamento da mulher depende de políticas de promoção da educação voltadas a igualdade nas comunidades.

A docente do Instituto Superior Politécnico do Moxico (ISPM) avançou que a afirmação da mulher exige o envolvimento participativo dessa franja na estratégias  tendentes a sua promoção e progresso .

Esta afirmação foi expressa durante um workshop que abordou o “empoderamento da mulher no século XXI", que juntou mulheres de diversas áreas profissionais da província, no auditório ISPM.

Para essa docente de Metodologia e Investigação Científica, as estratégias ligadas ao progresso, emponderamento e a promoção da mulher em prol da paz e do desenvolvimento devem ter como base a descentralização das decisões.

Já a directora do Gabinete Provincial da Acção Social e Igualdade de Gênero, Ester Vumbi, aconselhou as mulheres a se livrar da dependência do diploma, devendo, por isso, desenvolver várias competências, para se tornarem versátis e garantir a sua estabilidade social.

Por sua sua vez a pastora da Igreja Evangélica Congregacional, no Moxico, Érica Catoti Mussole, afirmou que a mulher deve ser o garante da paz social, daí a necessidade de cumprir sempre o papel que lhe é reservado na sociedade.

O vice-governador provincial para o sector político, económico e social, Víctor da Silva, encorajou as mulheres a despertarem a veia empreendedora, com vista a tirar proveito das potencialidades e oportunidades que o  Moxico oferece.

Para isso,  apelou para necessidade  das mulheres apostarem fortemente na auto-capacitação, de modo a desenvolver várias competências.

A docente do Instituto Superior Politécnico do Moxico (ISPM) avançou que a afirmação da mulher exige o envolvimento participativo dessa franja na estratégias  tendentes a sua promoção e progresso .

Esta afirmação foi expressa durante um workshop que abordou o “empoderamento da mulher no século XXI", que juntou mulheres de diversas áreas profissionais da província, no auditório ISPM.

Para essa docente de Metodologia e Investigação Científica, as estratégias ligadas ao progresso, emponderamento e a promoção da mulher em prol da paz e do desenvolvimento devem ter como base a descentralização das decisões.

Já a directora do Gabinete Provincial da Acção Social e Igualdade de Gênero, Ester Vumbi, aconselhou as mulheres a se livrar da dependência do diploma, devendo, por isso, desenvolver várias competências, para se tornarem versátis e garantir a sua estabilidade social.

Por sua sua vez a pastora da Igreja Evangélica Congregacional, no Moxico, Érica Catoti Mussole, afirmou que a mulher deve ser o garante da paz social, daí a necessidade de cumprir sempre o papel que lhe é reservado na sociedade.

O vice-governador provincial para o sector político, económico e social, Víctor da Silva, encorajou as mulheres a despertarem a veia empreendedora, com vista a tirar proveito das potencialidades e oportunidades que o  Moxico oferece.

Para isso,  apelou para necessidade  das mulheres apostarem fortemente na auto-capacitação, de modo a desenvolver várias competências.