Edições Novembro lança jornal do leste

  • Exemplar do Jornal Cinguvu
Luena – As edições Novembro, detentora do Jornal de Angola, lançou, neste sábado, na cidade do Luena, um novo título para o leste do país (composta pelo Moxico, Lunda Sul e Lunda Norte), denominado Cinguvu, para divulgar a realidade sócio-económica e política desta região.

Inspirado num instrumento musical e de comunicação típico da cultura Tchokwe, utilizada para as canções folclóricas dessa região, o jornal Cinguvu terá uma periodicidade quinzenal, com publicações no formato digital e impresso.

O jornal, com carácter generalista, visa divulgar, por meio dos principais géneros jornalísticos, as potencialidades culturais e socioeconómicas do leste de Angola, com destaque da agricultura, diamante, a madeira e o mel, conforme fez saber o presidente do Conselho de Administração das Edições Novembro, Drumond Alcides Mafuta, no acto de lançamento.

 “Pelas matérias divulgadas no nosso jornal, podemos fazer com que investidores importantes, a nível internacional, se interessem pelo leste, (…) uma zona com maiores potencialidades em termos de riqueza”, disse, o responsável que pediu o envolvimento das pessoas da região na feitura do jornal.

Já o assessor do ministro das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação, Celso Malavoloneke, enalteceu a iniciativa das Edições Novembro que vai permitir divulgar os pensamentos e contextos das pessoas sobre as suas comunidades.

O responsável recomendou os governos provinciais a investirem e apoiar projectos do género, com destaque a melhoria das infra-estruturas, uma vez que os órgãos de comunicação criam o estado de opinião e traz a motivação para a população trabalhar em prol do seu próprio desenvolvimento.

Por sua vez, o vice-governador para o sector Político, Económico e Social, Victor da Silva, disse que o projecto vai permitir aos cidadãos da província e da região, a ter mais informações sobre a própria realidade e mudar a sua forma de pensar, bem como divulgar com maior profundidade as diversas áreas.

Cinguvu tornou-se no 10º título das Edições de Novembro, sendo o quinto jornal regional, depois do lançamento do Metropolitano, que divulga acontecimentos de Luanda, Mukanda (Zaire, Cabinda e Uige), Angoleme (Bengo, Cuanza – Norte e Malanje) e Ventos do Sul (Huíla, Namibe, Cuando Cubango e Cunene).

Constam ainda O Planalto que cobre as províncias do Huambo e Bié, faltando apenas o lançamento do Litoral que vai cobrir as províncias de Benguela e Cuanza-sul.

Inspirado num instrumento musical e de comunicação típico da cultura Tchokwe, utilizada para as canções folclóricas dessa região, o jornal Cinguvu terá uma periodicidade quinzenal, com publicações no formato digital e impresso.

O jornal, com carácter generalista, visa divulgar, por meio dos principais géneros jornalísticos, as potencialidades culturais e socioeconómicas do leste de Angola, com destaque da agricultura, diamante, a madeira e o mel, conforme fez saber o presidente do Conselho de Administração das Edições Novembro, Drumond Alcides Mafuta, no acto de lançamento.

 “Pelas matérias divulgadas no nosso jornal, podemos fazer com que investidores importantes, a nível internacional, se interessem pelo leste, (…) uma zona com maiores potencialidades em termos de riqueza”, disse, o responsável que pediu o envolvimento das pessoas da região na feitura do jornal.

Já o assessor do ministro das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação, Celso Malavoloneke, enalteceu a iniciativa das Edições Novembro que vai permitir divulgar os pensamentos e contextos das pessoas sobre as suas comunidades.

O responsável recomendou os governos provinciais a investirem e apoiar projectos do género, com destaque a melhoria das infra-estruturas, uma vez que os órgãos de comunicação criam o estado de opinião e traz a motivação para a população trabalhar em prol do seu próprio desenvolvimento.

Por sua vez, o vice-governador para o sector Político, Económico e Social, Victor da Silva, disse que o projecto vai permitir aos cidadãos da província e da região, a ter mais informações sobre a própria realidade e mudar a sua forma de pensar, bem como divulgar com maior profundidade as diversas áreas.

Cinguvu tornou-se no 10º título das Edições de Novembro, sendo o quinto jornal regional, depois do lançamento do Metropolitano, que divulga acontecimentos de Luanda, Mukanda (Zaire, Cabinda e Uige), Angoleme (Bengo, Cuanza – Norte e Malanje) e Ventos do Sul (Huíla, Namibe, Cuando Cubango e Cunene).

Constam ainda O Planalto que cobre as províncias do Huambo e Bié, faltando apenas o lançamento do Litoral que vai cobrir as províncias de Benguela e Cuanza-sul.