Endiama Mining nega abertura de concurso público

  • Sede da Endiama Mining na Lunda Norte
Dundo – O director da Endiama Mining, Pedro Cabral, disse hoje, terça-feira, serem falsas as informações postas a circular em algumas plataformas digitais e redes sociais, que dão conta da abertura de um concurso público para ingresso de novos funcionários na instituição.

Após a inauguração da sede da Endiama Mining (21 de Abril deste ano), na cidade do Dundo, Lunda Norte, vários cidadãos acorreram as instalações para se candidatarem a uma vaga, fruto das informações veiculadas nas redes sociais e em algumas plataformas digitais, sobre um suposto concurso público.

Em reacção a esta situação, Pedro Cabral disse que actualmente decorrem trabalhos de restruturação do sistema informático, assentamento dos departamentos e a programação de visitas as empresas mineiras que operam na região leste, para se apurar a necessidade da mão-de-obra nos projectos mineiros.

Disse que depois deste processo e, caso houver necessidade de recursos humanos nos projectos mineiros, a Endiama Mining em colaboração com as empresas diamantíferas, vão abrir um concurso público a ser orientado pela Administração Pública, Trabalho e Segurança Social, apelando calma aos cidadãos e não se deixarem enganar.

Por outro lado, explicou que o processo de revitalização das operações mineiras em curso no país, vai possibilitar o aparecimento de novos projectos, alargando assim a oferta de trabalho no subsetor dos diamantes.

Conforme o responsável, tendo consciência das necessidades muito direcionadas a matéria de recursos humanos que os projectos mineiros vão necessitar absorver a partir das províncias da Lunda Norte, Lunda Sul, Moxico e Malanje, para dinamizar os seus planos estratégicos de alavancagem e desenvolvimento dos trabalhos de prospecção, está a ser construído no Polo de Desenvolvimento Diamantífero de Saurimo, um centro de formação profissional com diversas especialidades.

Assim, prosseguiu, os jovens desta região do país, estarão em melhores condições de aproveitar as oportunidades de trabalho que se venha a criar.

Após a inauguração da sede da Endiama Mining (21 de Abril deste ano), na cidade do Dundo, Lunda Norte, vários cidadãos acorreram as instalações para se candidatarem a uma vaga, fruto das informações veiculadas nas redes sociais e em algumas plataformas digitais, sobre um suposto concurso público.

Em reacção a esta situação, Pedro Cabral disse que actualmente decorrem trabalhos de restruturação do sistema informático, assentamento dos departamentos e a programação de visitas as empresas mineiras que operam na região leste, para se apurar a necessidade da mão-de-obra nos projectos mineiros.

Disse que depois deste processo e, caso houver necessidade de recursos humanos nos projectos mineiros, a Endiama Mining em colaboração com as empresas diamantíferas, vão abrir um concurso público a ser orientado pela Administração Pública, Trabalho e Segurança Social, apelando calma aos cidadãos e não se deixarem enganar.

Por outro lado, explicou que o processo de revitalização das operações mineiras em curso no país, vai possibilitar o aparecimento de novos projectos, alargando assim a oferta de trabalho no subsetor dos diamantes.

Conforme o responsável, tendo consciência das necessidades muito direcionadas a matéria de recursos humanos que os projectos mineiros vão necessitar absorver a partir das províncias da Lunda Norte, Lunda Sul, Moxico e Malanje, para dinamizar os seus planos estratégicos de alavancagem e desenvolvimento dos trabalhos de prospecção, está a ser construído no Polo de Desenvolvimento Diamantífero de Saurimo, um centro de formação profissional com diversas especialidades.

Assim, prosseguiu, os jovens desta região do país, estarão em melhores condições de aproveitar as oportunidades de trabalho que se venha a criar.