ERCA aponta para formação de jornalistas

  • Adelino de Almeida,  Presidente da ERCA (Arquivo)
Luanda - O Presidente do Concelho Directivo da Entidade Reguladora da Comunicação social Angolana, Adelino de Almeida, destacou, nesta terça-feira, a necessidade da aposta na formação para dotar os profissionais de ferramentas essências para o exercício da profissão.

Segundo o responsável, que falava à imprensa à margem da palestra realizada pela ERCA sob o tema "O exercício da liberdade de expressão e de imprensa à luz do novo código penal", é preciso apostar mais na formação dos próprios jornalistas para a sua afirmação na sociedade.

A comunicação social angolana, prosseguiu, não pode ser vista como uma ilha fora dos processos jurídico, económico e social que se vive no país.

Com relação a autocensura, o responsável explicou que cada órgão de informação guia-se por um estatuto, que estabelece as balizas de funcionamento.

"É verdade que os órgãos públicos têm mais responsabilidade, embora não seja verdade que os órgãos privados não tenham um serviço de qualidade", frisou.

A conferência esteve enquadrada no programa do Dia Mundial da Liberdade de Imprensa e de Expressão.

Segundo o responsável, que falava à imprensa à margem da palestra realizada pela ERCA sob o tema "O exercício da liberdade de expressão e de imprensa à luz do novo código penal", é preciso apostar mais na formação dos próprios jornalistas para a sua afirmação na sociedade.

A comunicação social angolana, prosseguiu, não pode ser vista como uma ilha fora dos processos jurídico, económico e social que se vive no país.

Com relação a autocensura, o responsável explicou que cada órgão de informação guia-se por um estatuto, que estabelece as balizas de funcionamento.

"É verdade que os órgãos públicos têm mais responsabilidade, embora não seja verdade que os órgãos privados não tenham um serviço de qualidade", frisou.

A conferência esteve enquadrada no programa do Dia Mundial da Liberdade de Imprensa e de Expressão.