Antigos combatentes fazem prova de vida em Benguela

  • Prova de vida dos Antigos Combatentes
Benguela – Onze mil antigos combatentes e veteranos da pátria, viúvas e órfãos de guerra, residentes na província Benguela, participam, desde terça-feira (15), no recadastramento e prova de vida, soube a ANGOP.

Iniciado no município do Balombo, a 182 quilómetros a nordeste da cidade de Benguela, o processo vai decorrer, de 15 de Junho a 13 de Julho do corrente ano, envolvendo seis brigadas, com cinco elementos cada uma.

O secretário de Estado para os Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, Domingos André Tchikanha, disse a imprensa que o recadastramento não visa somente retirar os fantasmas, mas certificar também se os actuais beneficiários ainda estão em vida.

Segundo Domingos Tchikanha, a legislação em vigor é clara quanto a quem é o antigo combatente, o veterano da pátria, deficiente de guerra, viúva, órfão e ascendente e, com base na mesma, "vai se certificar quem é quem".

Explicou que o recadastramento vai trazer muitos benefícios, porque a retirada de prováveis fantasmas representará poupança, em termos financeiros, para os cofres do Estado.

Para o responsável, retirar aqueles que já não fazem parte do mundo dos vivos, embora seja doloroso, é de Lei e provavelmente esse dinheiro vai parar a mãos alheias.

“Os valores em causa poderão servir para outros programas do Estado, em projectos que visam dignificar os antigos combatentes e veteranos da pátria”, enfatizou.

A vice-governadora para o sector Político, Económico e Social, Deolinda Valiangula, informou que o processo de recadastramento vai decorrer simultaneamente nos 10 municípios da província de Benguela.

“São pessoas muito sensíveis e merecem todo o nosso respeito, porque foram eles que nos trouxeram a independência e garantiram a manutenção da integridade territorial do país”, disse a responsável.

O município do Balombo, potencialmente agrícola, tem uma população estimada em 130 mil 848 habitantes e uma extensão territorial de dois mil 265 quilómetros quadrados e está dividido administrativamente em três comunas, designadamente Chindumbo, Chingongo e Maka Mombolo.

No Balombo estão mil e 40 antigos combatentes cadastrados.

Iniciado no município do Balombo, a 182 quilómetros a nordeste da cidade de Benguela, o processo vai decorrer, de 15 de Junho a 13 de Julho do corrente ano, envolvendo seis brigadas, com cinco elementos cada uma.

O secretário de Estado para os Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, Domingos André Tchikanha, disse a imprensa que o recadastramento não visa somente retirar os fantasmas, mas certificar também se os actuais beneficiários ainda estão em vida.

Segundo Domingos Tchikanha, a legislação em vigor é clara quanto a quem é o antigo combatente, o veterano da pátria, deficiente de guerra, viúva, órfão e ascendente e, com base na mesma, "vai se certificar quem é quem".

Explicou que o recadastramento vai trazer muitos benefícios, porque a retirada de prováveis fantasmas representará poupança, em termos financeiros, para os cofres do Estado.

Para o responsável, retirar aqueles que já não fazem parte do mundo dos vivos, embora seja doloroso, é de Lei e provavelmente esse dinheiro vai parar a mãos alheias.

“Os valores em causa poderão servir para outros programas do Estado, em projectos que visam dignificar os antigos combatentes e veteranos da pátria”, enfatizou.

A vice-governadora para o sector Político, Económico e Social, Deolinda Valiangula, informou que o processo de recadastramento vai decorrer simultaneamente nos 10 municípios da província de Benguela.

“São pessoas muito sensíveis e merecem todo o nosso respeito, porque foram eles que nos trouxeram a independência e garantiram a manutenção da integridade territorial do país”, disse a responsável.

O município do Balombo, potencialmente agrícola, tem uma população estimada em 130 mil 848 habitantes e uma extensão territorial de dois mil 265 quilómetros quadrados e está dividido administrativamente em três comunas, designadamente Chindumbo, Chingongo e Maka Mombolo.

No Balombo estão mil e 40 antigos combatentes cadastrados.