Famílias vulneráveis do Cuemba recebem apoio

Cuemba - Cinquenta e uma famílias vulneráveis na sede municipal do Cuemba, província do Bié, receberam hoje, quarta-feira, cestas básicas, material de construção e outras ferramentas de trabalho, numa iniciativa da Administração Local.

Desse número de beneficiários, 15 receberam chapas de zinco, cimento e outros materiais para erguerem as suas moradias, enquanto seis mulheres de ex-militares foram contempladas com máquinas de costuras e 30 outras com cestas básicas (arroz, sal, óleo vegetal, sabão, entre outros bens).

Julieta Gamba, uma das vítimas das chuvas, disse que o material vai permitir reerguer sua casa e dar mais dignidade à sua família.

Já Cecília Manuel, que ganhou uma máquina de costura, agradeceu o gesto, salientando que antes sobrevivia da venda ambulante, mas doravante poderá criar o seu próprio negócio no ramo do vestuário.

Por seu turno, o administrador municipal do Cuemba, João Mário, fez saber que a acção se enquadrou nas estratégias que visam a acudir as necessidades das pessoas vulneráveis da região.

Sem revelar o número de famílias carenciadas controladas pela Administração Municipal do Cuemba, João Mário convidou os empresários e sociedade no geral a se juntar à causa, para que com o pouco se apoiar o maior número de pessoas carentes.

O município do Cuemba tem uma população estimada em mais de 65 mil habitantes, na sua maioria camponês.

Desse número de beneficiários, 15 receberam chapas de zinco, cimento e outros materiais para erguerem as suas moradias, enquanto seis mulheres de ex-militares foram contempladas com máquinas de costuras e 30 outras com cestas básicas (arroz, sal, óleo vegetal, sabão, entre outros bens).

Julieta Gamba, uma das vítimas das chuvas, disse que o material vai permitir reerguer sua casa e dar mais dignidade à sua família.

Já Cecília Manuel, que ganhou uma máquina de costura, agradeceu o gesto, salientando que antes sobrevivia da venda ambulante, mas doravante poderá criar o seu próprio negócio no ramo do vestuário.

Por seu turno, o administrador municipal do Cuemba, João Mário, fez saber que a acção se enquadrou nas estratégias que visam a acudir as necessidades das pessoas vulneráveis da região.

Sem revelar o número de famílias carenciadas controladas pela Administração Municipal do Cuemba, João Mário convidou os empresários e sociedade no geral a se juntar à causa, para que com o pouco se apoiar o maior número de pessoas carentes.

O município do Cuemba tem uma população estimada em mais de 65 mil habitantes, na sua maioria camponês.