FAS investe mais de um mil milhão de Kwanzas em projectos da água

  • Empresarios assinam contratos para execução de projectos da água no Cunene
Ondjiva – Um mil milhão, 417 milhões, 759 mil, 954 kwanzas serão aplicados na execução de 19 projectos de água, nos próximos três meses, nos municípios de Ombadja e Curoca, província do Cunene, pelo Fundo de Apoio Social (FAS).

No município de Ombadja estão previstos nove projectos, como abertura de dois furos de águas com equipamentos solares, quatro represas, uma chimpaca e reabilitação de outras duas.

No Curoca estão previstos 10 projectos, onde constam a construção de uma micro-barragem, abertura de duas chimpacas, reabilitação de outras cinco, um dique e uma represa, para a retenção da água da chuva e cheias.

As verbas para execução dos 19 projectos no Cunene vieram de um financiamento disponibilizado pelo Banco Mundial, no âmbito do Plano de Desenvolvimento Local.

Oito empresas selecionadas por via do concurso público assinaram, nesta terça-feira, os contratos para o início dos trabalhos, a nível dos dois municípios.

Na ocasião, a chefe de departamento executivo do FAS no Cunene, Pancrácia Catumbo Hossi, pediu às empresas vencedoras, transparência na implementação dos projectos de água, para minimizar a seca que afecta as comunidades.

“Queremos que as comunidades não esperem muito tempo, em função da seca, Por  isso, dividimos os projectos a oito empresários, para que sejam executados com maior rapidez e qualidade”, afirmou.

Pancrácia Hossi sublinhou que os projectos vão permitir dar de beber a população, dinamizar a produção agrícola e abeberamento do gado.

No município de Ombadja estão previstos nove projectos, como abertura de dois furos de águas com equipamentos solares, quatro represas, uma chimpaca e reabilitação de outras duas.

No Curoca estão previstos 10 projectos, onde constam a construção de uma micro-barragem, abertura de duas chimpacas, reabilitação de outras cinco, um dique e uma represa, para a retenção da água da chuva e cheias.

As verbas para execução dos 19 projectos no Cunene vieram de um financiamento disponibilizado pelo Banco Mundial, no âmbito do Plano de Desenvolvimento Local.

Oito empresas selecionadas por via do concurso público assinaram, nesta terça-feira, os contratos para o início dos trabalhos, a nível dos dois municípios.

Na ocasião, a chefe de departamento executivo do FAS no Cunene, Pancrácia Catumbo Hossi, pediu às empresas vencedoras, transparência na implementação dos projectos de água, para minimizar a seca que afecta as comunidades.

“Queremos que as comunidades não esperem muito tempo, em função da seca, Por  isso, dividimos os projectos a oito empresários, para que sejam executados com maior rapidez e qualidade”, afirmou.

Pancrácia Hossi sublinhou que os projectos vão permitir dar de beber a população, dinamizar a produção agrícola e abeberamento do gado.