França quer reforçar cooperação com Angola

  • Ministra da Juventude e Desportos recebe em audiência Embaixador da França em Angola
Luanda  - O embaixador da França, Daniel Vosgien, manifestou, esta quarta-feira, a pretensão do seu país reforçar a cooperação bilateral com Angola, nos domínios da educação, formação profissional, saúde, juventude e desportos.

O diplomata francês, que falava à imprensa após uma audiência com a ministra da Juventude e Desportos, Ana Paula de Sacramento Neto, afirmou que o seu país pretende garantir à juventude maior acesso à saúde, aos serviços essenciais públicos, formação profissional, entre outros.

Daniel Vosgien referiu que o grande objectivo do seu país é contribuir para que a inserção dos jovens na sociedade seja cada vez mais efectiva, fundamentalmente para as mulheres.

Em relação a educação, Daniel Vosgien destacou que a França tem apoiado um projecto de alfabetização na Escola dos Mulenvos.

Por seu turno, a ministra Ana Paula do Sacramento Neto frisou ter aproveitado o encontro para abordar questões inerentes aos projectos em curso no país.

“Estamos a espera que a embaixada da França remeta o memorando de intenções, para depois evoluir para um acordo”, disse.

Actualmente, a embaixada da França e a Agência de Desenvolvimento apoiam o projecto de massificação do basquetebol feminino, que teve início no município do Cazenga, para um período de dois anos.

O projecto, que será estendido em outros pontos do país, está avaliado em 700 milhões de Euros.

A cooperação entre Angola e a França conheceu novos desenvolvimentos, depois da visita oficial do Presidente João Lourenço ao país europeu, a 28 de Maio de 2018.

O diplomata francês, que falava à imprensa após uma audiência com a ministra da Juventude e Desportos, Ana Paula de Sacramento Neto, afirmou que o seu país pretende garantir à juventude maior acesso à saúde, aos serviços essenciais públicos, formação profissional, entre outros.

Daniel Vosgien referiu que o grande objectivo do seu país é contribuir para que a inserção dos jovens na sociedade seja cada vez mais efectiva, fundamentalmente para as mulheres.

Em relação a educação, Daniel Vosgien destacou que a França tem apoiado um projecto de alfabetização na Escola dos Mulenvos.

Por seu turno, a ministra Ana Paula do Sacramento Neto frisou ter aproveitado o encontro para abordar questões inerentes aos projectos em curso no país.

“Estamos a espera que a embaixada da França remeta o memorando de intenções, para depois evoluir para um acordo”, disse.

Actualmente, a embaixada da França e a Agência de Desenvolvimento apoiam o projecto de massificação do basquetebol feminino, que teve início no município do Cazenga, para um período de dois anos.

O projecto, que será estendido em outros pontos do país, está avaliado em 700 milhões de Euros.

A cooperação entre Angola e a França conheceu novos desenvolvimentos, depois da visita oficial do Presidente João Lourenço ao país europeu, a 28 de Maio de 2018.