Governador ressalta atenção da ANGOP aos recursos humanos

  • Huíla: Governador Nuno Mahapi, concede audiência a delegação da ANGOP
Lubango – O governador da Huíla, Nuno Mahapi, considerou hoje, segunda-feira, no Lubango, a atenção que a Agência de Notícias Angola Press (ANGOP) dedica aos recursos humanos, um exemplo a seguir por outras organizações, para melhor prestação do serviço público.

Falando numa audiência concedida a responsáveis da ANGOP, no quadro de uma acção de formação regional na capital huilana, o governador reconheceu que a empresa sempre apostou no homem.

Assegurou que a superação dos quadros é importante, pelo que, enquanto governador, a ANGOP pode sempre contar com o seu apoio.

“Temos quadros capazes e a comunicação social em Angola tem uma boa estrutura, mas é preciso coragem para capacitá-los constantemente”, disse o governador.

Por sua vez, o administrador não executivo da ANGOP, Gaspar Francisco, frisou que a formação é uma acção destinada a refrescar os conhecimentos ligados à língua portuguesa e às técnicas de redacção.

No seu entender, a aposta na formação é uma prioridade do Conselho de Administração que será implementada em várias etapas.

Jornalistas em formação

Com efeito, jornalistas das delegações da ANGOP nas províncias da Huíla, Namibe e Cunene iniciaram esta segunda-feira, a formação com incidência nas técnicas de redacção e língua portuguesa.

Na abertura do evento, o director provincial da comunicação social, Luís Garrido, ressaltou a importância da formação na qualidade do produto final.

Para o responsável, “a qualidade do profissionalismo da ANGOP/Huíla é o resultado de acções (de formaçao) do género”, que se reflecte na qualidade do serviço público.

Luís Garrido apelou para a necessidade de se aliar à capacitação, as novas tecnologias de comunicação e informação.

Falando numa audiência concedida a responsáveis da ANGOP, no quadro de uma acção de formação regional na capital huilana, o governador reconheceu que a empresa sempre apostou no homem.

Assegurou que a superação dos quadros é importante, pelo que, enquanto governador, a ANGOP pode sempre contar com o seu apoio.

“Temos quadros capazes e a comunicação social em Angola tem uma boa estrutura, mas é preciso coragem para capacitá-los constantemente”, disse o governador.

Por sua vez, o administrador não executivo da ANGOP, Gaspar Francisco, frisou que a formação é uma acção destinada a refrescar os conhecimentos ligados à língua portuguesa e às técnicas de redacção.

No seu entender, a aposta na formação é uma prioridade do Conselho de Administração que será implementada em várias etapas.

Jornalistas em formação

Com efeito, jornalistas das delegações da ANGOP nas províncias da Huíla, Namibe e Cunene iniciaram esta segunda-feira, a formação com incidência nas técnicas de redacção e língua portuguesa.

Na abertura do evento, o director provincial da comunicação social, Luís Garrido, ressaltou a importância da formação na qualidade do produto final.

Para o responsável, “a qualidade do profissionalismo da ANGOP/Huíla é o resultado de acções (de formaçao) do género”, que se reflecte na qualidade do serviço público.

Luís Garrido apelou para a necessidade de se aliar à capacitação, as novas tecnologias de comunicação e informação.