Governante pede celeridade na reabilitação da via Cacolo/Alto-Chicapa

Cacolo – O governador da província da Lunda Sul, Daniel Neto, solicitou hoje, segunda-feira, maior celeridade na empresa responsável pela execução das obras de reabilitação da via que liga o município de Cacolo (sede) e a comuna do Alto-Chicapa.

A obra, com durção de 12 meses e enquadrada no Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM), teve início em Maio de 2020 e está a cargo da empresa ADISANDRA.

A infra-estrutura está orçada em 90 milhões de kwanzas e contempla a reabilitação de duas pontes no mesmo troço, que tem uma extensão de 107 quilómetros.

O governante fez este apelo no final da visita de constatação efectuada naquela municipalidade, afirmando que urge a necessidade da conclusão das obras, dentro dos prazos estabelecidos, tendo em conta que a mesma vai garantir a melhoria da qualidade de vida das populações e o escoamento de produtos do campo para a cidade.

Fez saber que não há razões para o atraso das obras, visto que a execução financeira está na ordem dos 80 porcento e que a mesma está a criar constrangimentos, não só para a população, como ao Governo da província, daí que, a empresa responsável é chamada a acelerar as obras.

"Não entendo como é que a execução financeira esteja acima da execução física, alguma coisa está mal e precisa ser corrigido com urgência", questionou.

Por outro lado, Daniel Neto orientou o administrador municipal de Cacolo, a exigir rigor às empresas fiscalizadoras, maior dinâmica e responsabilidade no cumprimento dos acordos contratuais, com maior incidência para as obras das escolas e postos de saúde.

O município de Cacolo, que dista a 141 quilómetros da sede de Saurimo, possui uma extensão territorial de 15.402 quilómetros quadrados e conta com mais de 36 mil e 185 habitantes que se dedicam, essencialmente, à agricultura e ao comércio informal.

 

 

A obra, com durção de 12 meses e enquadrada no Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM), teve início em Maio de 2020 e está a cargo da empresa ADISANDRA.

A infra-estrutura está orçada em 90 milhões de kwanzas e contempla a reabilitação de duas pontes no mesmo troço, que tem uma extensão de 107 quilómetros.

O governante fez este apelo no final da visita de constatação efectuada naquela municipalidade, afirmando que urge a necessidade da conclusão das obras, dentro dos prazos estabelecidos, tendo em conta que a mesma vai garantir a melhoria da qualidade de vida das populações e o escoamento de produtos do campo para a cidade.

Fez saber que não há razões para o atraso das obras, visto que a execução financeira está na ordem dos 80 porcento e que a mesma está a criar constrangimentos, não só para a população, como ao Governo da província, daí que, a empresa responsável é chamada a acelerar as obras.

"Não entendo como é que a execução financeira esteja acima da execução física, alguma coisa está mal e precisa ser corrigido com urgência", questionou.

Por outro lado, Daniel Neto orientou o administrador municipal de Cacolo, a exigir rigor às empresas fiscalizadoras, maior dinâmica e responsabilidade no cumprimento dos acordos contratuais, com maior incidência para as obras das escolas e postos de saúde.

O município de Cacolo, que dista a 141 quilómetros da sede de Saurimo, possui uma extensão territorial de 15.402 quilómetros quadrados e conta com mais de 36 mil e 185 habitantes que se dedicam, essencialmente, à agricultura e ao comércio informal.