Governo prevê reintegrar mais de cinco mil ex-militares até 2022 

  • Cooperativas de ex-militares beneficiam de tractores
Luanda – Cinco mil e 749 ex-militares serão reintegrados até 2022, no país, em projectos de inclusão social de combate à pobreza, informou, esta quinta-feira, em Luanda, a ministra da da Acção Social, Família e Promoção da Mulher, Faustina Alves. 

Segundo a ministra, que falava na abertura do encontro nacional de balanço do processo de reintegração sócio-produtiva dos ex-militares, foram registadas 22 mil e 32 pessoas, sendo cinco mil e 749 elegíveis, por não terem beneficiado de apoios à reintegração, dois mil 537 beneficiados e 13 mil 746 que não constam do Sistema de Informação para Gestão.

Referiu que a província do Zaire já concluiu o processo de reintegração de ex-militares.

Faustina Alves fez saber que o Instituto de Reinserção Social dos Ex-militares (IRSEM) beneficiou do apoio, por parte do Presidente da Republica, João Lourenço, de 604 tractores para o reforço da inclusão produtiva dos ex-militares associados em cooperativas agrícolas.

Adiantou que dos 604 tractores, 225 já foram distribuídos, beneficiando 180 cooperativas de 16 províncias.

Conforme a ministra, foram registados 45.810 ex-militares durante a reactualização de dados realizada de Julho à Dezembro de 2020.

O encontro de dois dias, vai analisar a “Situação actual do processo de reintegração”, “A visão política do Executivo no quadro do cumprimento do Decreto Presidencial nº 140/18, de 6 de Junho” e “Reorientação estratégica para busca da elegibilidade das cooperativas agro-pecuárias que se candidatam ao acesso dos 500 tractores”.

O evento tem como objectivo proceder ao balanço das actividades desenvolvidas e partilhar as boas prática e os constrangimentos identificados na implementação dos projectos de 2018/2021, definir acções prioritárias para 2022, bem como identificar os mecanismos técnicos e  metodológicos a utilizar na execução das acções.
 

Segundo a ministra, que falava na abertura do encontro nacional de balanço do processo de reintegração sócio-produtiva dos ex-militares, foram registadas 22 mil e 32 pessoas, sendo cinco mil e 749 elegíveis, por não terem beneficiado de apoios à reintegração, dois mil 537 beneficiados e 13 mil 746 que não constam do Sistema de Informação para Gestão.

Referiu que a província do Zaire já concluiu o processo de reintegração de ex-militares.

Faustina Alves fez saber que o Instituto de Reinserção Social dos Ex-militares (IRSEM) beneficiou do apoio, por parte do Presidente da Republica, João Lourenço, de 604 tractores para o reforço da inclusão produtiva dos ex-militares associados em cooperativas agrícolas.

Adiantou que dos 604 tractores, 225 já foram distribuídos, beneficiando 180 cooperativas de 16 províncias.

Conforme a ministra, foram registados 45.810 ex-militares durante a reactualização de dados realizada de Julho à Dezembro de 2020.

O encontro de dois dias, vai analisar a “Situação actual do processo de reintegração”, “A visão política do Executivo no quadro do cumprimento do Decreto Presidencial nº 140/18, de 6 de Junho” e “Reorientação estratégica para busca da elegibilidade das cooperativas agro-pecuárias que se candidatam ao acesso dos 500 tractores”.

O evento tem como objectivo proceder ao balanço das actividades desenvolvidas e partilhar as boas prática e os constrangimentos identificados na implementação dos projectos de 2018/2021, definir acções prioritárias para 2022, bem como identificar os mecanismos técnicos e  metodológicos a utilizar na execução das acções.