Governo de Benguela desmente abertura de inscrições para centralidades

  • Vista parcial de uma centralidade
Benguela – O governo de Benguela considera falsas informações postas a circular nos últimos dias, segundo as quais estão abertas inscrições para compra de casas nas três centralidades existentes na província, soube esta terça-feira a ANGOP.

Segundo uma nota do referido órgão enviada à ANGOP, em momento algum foi orientada a abertura de procedimentos de inscrição para aquisição de casas, pelo que se desaconselha a aglomeração de pessoas no edifício do governo.

Por seu lado, a governadora em exercício em Benguela, Deolinda Valiangula, considera que “todo e qualquer procedimento de candidatura ocorrerá dentro dos canais de informação oficial”, pelo que não há, por enquanto, necessidade de aglomerados de pessoas interessadas na obtenção de casas.

A província de Benguela tem três centralidades nos municípios do litoral (Baía Farta, Catumbela e Lobito), cujos cidadãos aguardam pela abertura da modalidade de venda livre, cumprida que foi a fase destinada aos funcionários de instituições públicas e privadas.

Nos últimos dias, centenas de cidadãos aglomeram-se diariamente junto ao edifício do governo provincial, alegando estar a decorrer o processo de inscrição de candidatos para aquisição de casas nas referidas centralidades.

Segundo uma nota do referido órgão enviada à ANGOP, em momento algum foi orientada a abertura de procedimentos de inscrição para aquisição de casas, pelo que se desaconselha a aglomeração de pessoas no edifício do governo.

Por seu lado, a governadora em exercício em Benguela, Deolinda Valiangula, considera que “todo e qualquer procedimento de candidatura ocorrerá dentro dos canais de informação oficial”, pelo que não há, por enquanto, necessidade de aglomerados de pessoas interessadas na obtenção de casas.

A província de Benguela tem três centralidades nos municípios do litoral (Baía Farta, Catumbela e Lobito), cujos cidadãos aguardam pela abertura da modalidade de venda livre, cumprida que foi a fase destinada aos funcionários de instituições públicas e privadas.

Nos últimos dias, centenas de cidadãos aglomeram-se diariamente junto ao edifício do governo provincial, alegando estar a decorrer o processo de inscrição de candidatos para aquisição de casas nas referidas centralidades.