Governo recebe Akz 230 mil milhões para projectos sociais

Huambo – Duzentos e 30 mil milhões de Kwanzas (Akz) é o montante que o Governo da província do Huambo recebeu para execução, este ano, de vários projectos de impacto económico-social.

O valor disponibilizado pela Direcção Nacional de Investimentos Públicos destina-se ao financiamento das acções do Plano Integrado de Intervenção dos Municípios (PIIM) e do Programa de Investimentos Públicos (PIP).

A informação foi avançada hoje, quarta-feira, à ANGOP, pelo director local do Gabinete de Estudo e Planeamento (GEP), Bernardo Domingos Elavoco, salientando que dos 277 projectos aprovados pelo Governo local, no âmbito do PIIM e do PIP, 170 já foram financiados em 2020.

Sem avançar o número de postos de emprego criados, disse que muitas dessas acções, como a construção de escolas, centros de saúde, sistemas de abastecimento de água e fornecimento de energia, além das vias de acesso, começam a ser inauguradas no primeiro semestre deste ano.

Além deste valor, o orçamento da província do Huambo para o presente ano económico estima despesas na ordem dos 127 mil milhões, 987 milhões e 383 Kwanzas.

Com uma área de 35 mil e 771 quilómetros quadrados, que perfazem 11 municípios, 37 comunas e 3.387 aldeias, vivem no Huambo, Planalto Central de Angola, dois milhões e 519 e 309 habitantes que, na sua maioria, se dedicam à agricultura.   

O valor disponibilizado pela Direcção Nacional de Investimentos Públicos destina-se ao financiamento das acções do Plano Integrado de Intervenção dos Municípios (PIIM) e do Programa de Investimentos Públicos (PIP).

A informação foi avançada hoje, quarta-feira, à ANGOP, pelo director local do Gabinete de Estudo e Planeamento (GEP), Bernardo Domingos Elavoco, salientando que dos 277 projectos aprovados pelo Governo local, no âmbito do PIIM e do PIP, 170 já foram financiados em 2020.

Sem avançar o número de postos de emprego criados, disse que muitas dessas acções, como a construção de escolas, centros de saúde, sistemas de abastecimento de água e fornecimento de energia, além das vias de acesso, começam a ser inauguradas no primeiro semestre deste ano.

Além deste valor, o orçamento da província do Huambo para o presente ano económico estima despesas na ordem dos 127 mil milhões, 987 milhões e 383 Kwanzas.

Com uma área de 35 mil e 771 quilómetros quadrados, que perfazem 11 municípios, 37 comunas e 3.387 aldeias, vivem no Huambo, Planalto Central de Angola, dois milhões e 519 e 309 habitantes que, na sua maioria, se dedicam à agricultura.