Grupo Carrinho doa bens para sul de Angola

  • Grupo Carrinho doa bens para vítimas da seca no Sul de Angola
Luanda – O grupo Carrinho procedeu, nesta quinta-feira, a entrega de mais 50 toneladas de arroz e 50 toneladas de farelo de trigo para apoiar às populações do Sul de Angola afectadas pela seca.

A entrega dos bens, que têm como destino principal as populações dos Gambos (Huíla), incluindo a garantia do transporte até ao destino, insere-se no movimento de solidariedade de vários empresários aquelas populações carenciadas.

O empenho do grupo nas ações de solidariedade foi reafirmado num encontro que os responsáveis da empresa tiveram com a ministra de Estado para a Área Social, Carolina Cerqueira.

A propósito, a ministra considerou ser um gesto digno de registo a iniciativa da empresa constituída maioritariamente por jovens empreendedores  comprometidos  com o desenvolvimento e o bem-estar das populações.

Carolina Cerqueira, que agradeceu as contribuições para apoiar as populações vítimas da seca do sul do país, considerou importante o espírito  de responsabilidade e de solidariedade social dos empresários para ajudar a mitigar as dificuldades das populações vulneráveis.

Na ocasião, a ministra de Estado, que foi informada sobre o objecto social da empresa e as  actividades que desenvolvem,  encorajou os jovens a prosseguirem a sua acção a favor do desenvolvimento e progresso nacional e a contribuírem para o fortalecimento do tecido social e o resgate dos valores familiares, patrióticos e civicos, através de iniciativas que englobem a juventude.

A ministra solicitou, também , que contribuam nas acções de voluntariado, para a ampliação da rede escolar e atendimento às crianças cadenciadas, em particular as do sul de Angola vítimas da seca e as das minorias étnicas que estão sujeitas a estigmas e práticas culturais que dificultam o seu desenvolvimento e integração social.

Conforme a ministra, muitas são as dificuldades alimentares que afectam as populações, em particular as crianças, mas que o Executivo está atento a esse fenómeno e conta com as parcerias com entidades privadas e organizações da sociedade civil,

Os representantes do Grupo Carrinho manifestaram a sua disponibilidade para apoiar as iniciativas do Executivo na melhoria da situação das crianças carentes e no atendimento das crianças de famílias vulneráveis.

O Grupo Carrinho, com sede em Benguela, foi constituído em 2019 e tem como principal objecto a produção e comercialização de produtos alimentares.

A seca no sul de Angola (Huíla, do Cunene e do Namíbe) afectou mais de 14 mil famílias e tem contado com o apoio de várias instituições.

A entrega dos bens, que têm como destino principal as populações dos Gambos (Huíla), incluindo a garantia do transporte até ao destino, insere-se no movimento de solidariedade de vários empresários aquelas populações carenciadas.

O empenho do grupo nas ações de solidariedade foi reafirmado num encontro que os responsáveis da empresa tiveram com a ministra de Estado para a Área Social, Carolina Cerqueira.

A propósito, a ministra considerou ser um gesto digno de registo a iniciativa da empresa constituída maioritariamente por jovens empreendedores  comprometidos  com o desenvolvimento e o bem-estar das populações.

Carolina Cerqueira, que agradeceu as contribuições para apoiar as populações vítimas da seca do sul do país, considerou importante o espírito  de responsabilidade e de solidariedade social dos empresários para ajudar a mitigar as dificuldades das populações vulneráveis.

Na ocasião, a ministra de Estado, que foi informada sobre o objecto social da empresa e as  actividades que desenvolvem,  encorajou os jovens a prosseguirem a sua acção a favor do desenvolvimento e progresso nacional e a contribuírem para o fortalecimento do tecido social e o resgate dos valores familiares, patrióticos e civicos, através de iniciativas que englobem a juventude.

A ministra solicitou, também , que contribuam nas acções de voluntariado, para a ampliação da rede escolar e atendimento às crianças cadenciadas, em particular as do sul de Angola vítimas da seca e as das minorias étnicas que estão sujeitas a estigmas e práticas culturais que dificultam o seu desenvolvimento e integração social.

Conforme a ministra, muitas são as dificuldades alimentares que afectam as populações, em particular as crianças, mas que o Executivo está atento a esse fenómeno e conta com as parcerias com entidades privadas e organizações da sociedade civil,

Os representantes do Grupo Carrinho manifestaram a sua disponibilidade para apoiar as iniciativas do Executivo na melhoria da situação das crianças carentes e no atendimento das crianças de famílias vulneráveis.

O Grupo Carrinho, com sede em Benguela, foi constituído em 2019 e tem como principal objecto a produção e comercialização de produtos alimentares.

A seca no sul de Angola (Huíla, do Cunene e do Namíbe) afectou mais de 14 mil famílias e tem contado com o apoio de várias instituições.