Habitantes da aldeia Matuta beneficiam de consultas médicas

  • Cidadãos beneficiam de consultas médicas grátis (arquivo)
Uíge – Setecentos e 35 cidadãos da aldeia Matuta, no município do Uíge, beneficiaram, no fim-de -semana, de consultas médicas gratuitas, no âmbito do Programa de Fortalecimento do Sistema de Saúde Pública.

Promovida pela Direcção Municipal da Saúde Pública do Uíge, as consultas foram asseguradas por 14 enfermeiros, que diagnosticaram 585 casos positivos de malária e 150 de hipertensão arterial, febre tifoide, entre outras doenças.

A iniciativa serviu, igualmente, para a administração de vacinas contra o sarampo, tétano, febre amarela, assim como a sensibilização de 599 famílias sobre a importância do uso de mosquiteiros, saneamento básico e da adesão aos postos de vacinação contra Covid-19.

Ao falar à ANGOP, o supervisor municipal de promoção de saúde pública no Uíge, Pedro Sebastião, fez balanço positivo da actividade, por se registar um número considerável de pessoas atendidas.

Com uma população estimada em 2.735 habitantes, a aldeia Matuta, que dista a 15 quilómetros da sede provincial, carece de vários serviços sociais básicos.

Promovida pela Direcção Municipal da Saúde Pública do Uíge, as consultas foram asseguradas por 14 enfermeiros, que diagnosticaram 585 casos positivos de malária e 150 de hipertensão arterial, febre tifoide, entre outras doenças.

A iniciativa serviu, igualmente, para a administração de vacinas contra o sarampo, tétano, febre amarela, assim como a sensibilização de 599 famílias sobre a importância do uso de mosquiteiros, saneamento básico e da adesão aos postos de vacinação contra Covid-19.

Ao falar à ANGOP, o supervisor municipal de promoção de saúde pública no Uíge, Pedro Sebastião, fez balanço positivo da actividade, por se registar um número considerável de pessoas atendidas.

Com uma população estimada em 2.735 habitantes, a aldeia Matuta, que dista a 15 quilómetros da sede provincial, carece de vários serviços sociais básicos.