Sector Toco ganha padaria comunitária

Lubango – Os mais de 50 mil habitantes do sector Toco, município do Lubango, província da Huíla, contam desde hoje, sexta-feira, com uma padaria comunitária, com capacidade de produzir 40 mil pães/dia.

Denominada "Mamã Muxima", a panificadora pertence ao Centro de Formação Profissional Móvel do sector do Toco, que é apadrinhado pela Igreja Católica.

A construção e a instalação do equipamento da padaria, que contou com o apoio do governo alemão, durou oito meses e gerou dez empregos directos para jovens do centro de formação do Toco.

O arcebispo do Lubango, dom Gabriel Mbilingi, que inaugurou o empreendimento, incentivou, na ocasião, a juventude a apostar na formação académica e profissional, no sentido de estar melhor preparada para participar nas tarefas de desenvolvimento das comunidades.  

Já o pároco da comunidade, Américo Gomes realçou que a padaria representa um ganho para a região, por permitir a população variar a sua dieta alimentar e não ter de percorrer longos quilómetros para comprar o pão.

Explicou que além do pão, a panificadora vai produzir bolos e outros alimentos do sector pasteleiro.

Lembrou que numa primeira fase, a padaria vai confeccionar 40 mil pães por dia, cuja produção poderá aumentar em função da procura.

Por sua vez, a chefe da secção de Emprego e Formação Profissional dos Serviços do Instituto Nacional de Emprego e Formação Profissional (INEFOP) da província da Huíla, Fernanda Luzia, referiu que os formandos do centro do Toco são os responsáveis pela construção da maior parte das infra-estruturas erguidas na comunidade neste ano.

Essas acções, ressaltou, fazem parte do programa das aulas práticas dos alunos do centro do Toco.

Segundo a responsável, o centro já formou, desde a sua fundação em 2018, mais de 400 jovens em diversas áreas.

O Centro de Formação Profissional Móvel do sector do Toco funciona desde 2018 e ministra os cursos de electricidade, carpintaria, construção civil, canalização, cozinha e pastelaria, assim como corte e costura.

 

 

Denominada "Mamã Muxima", a panificadora pertence ao Centro de Formação Profissional Móvel do sector do Toco, que é apadrinhado pela Igreja Católica.

A construção e a instalação do equipamento da padaria, que contou com o apoio do governo alemão, durou oito meses e gerou dez empregos directos para jovens do centro de formação do Toco.

O arcebispo do Lubango, dom Gabriel Mbilingi, que inaugurou o empreendimento, incentivou, na ocasião, a juventude a apostar na formação académica e profissional, no sentido de estar melhor preparada para participar nas tarefas de desenvolvimento das comunidades.  

Já o pároco da comunidade, Américo Gomes realçou que a padaria representa um ganho para a região, por permitir a população variar a sua dieta alimentar e não ter de percorrer longos quilómetros para comprar o pão.

Explicou que além do pão, a panificadora vai produzir bolos e outros alimentos do sector pasteleiro.

Lembrou que numa primeira fase, a padaria vai confeccionar 40 mil pães por dia, cuja produção poderá aumentar em função da procura.

Por sua vez, a chefe da secção de Emprego e Formação Profissional dos Serviços do Instituto Nacional de Emprego e Formação Profissional (INEFOP) da província da Huíla, Fernanda Luzia, referiu que os formandos do centro do Toco são os responsáveis pela construção da maior parte das infra-estruturas erguidas na comunidade neste ano.

Essas acções, ressaltou, fazem parte do programa das aulas práticas dos alunos do centro do Toco.

Segundo a responsável, o centro já formou, desde a sua fundação em 2018, mais de 400 jovens em diversas áreas.

O Centro de Formação Profissional Móvel do sector do Toco funciona desde 2018 e ministra os cursos de electricidade, carpintaria, construção civil, canalização, cozinha e pastelaria, assim como corte e costura.