Igreja Católica no Uíge celebra Jubileu dos 50 anos

Uíge - A Paróquia de São Francisco de Assis no Uíge, fundada em 1971, inicia, no dia 18 deste mês, as celebrações dos 50 anos de Jubileu , num acto a ser presidido pelo bispo da Diocese provincial, Dom Joaquim Nhanganga Tyombe.

A ser comemorado no próximo dia 27 de Dezembro, o Jubileu é uma comemoração religiosa da Igreja Católica, celebrada dentro de um ano Ano Santo, mas o que o difere deste é que a celebração jubilar é feita de 25 em 25 anos.

Ao falar à propósito do evento, o pároco de São Francisco de Assis, Domingos Nelindo de Sousa, informou ser um momento que a comunidade católica deve dar graças a Deus pelos 50 anos de peregrinação, permitindo a conversão de muitos irmãos na fé e empenhados na vida cristã.

Em relação à actividade que se avizinha, disse estar em curso a criação de condições para que os fiéis de diferentes comunidades, grupos e movimentos possam participar no evento, como uma comunidade paroquial.

Constam entre as actividades, o baptismo comunitário de mil crianças menores de cinco anos, no âmbito da campanha "Vida de Fé", celebrações de casamentos comunitários, sendo que as inscrições destas actividades iniciaram no passado mês de Março.

"A manifestação cristã vai contribuir para a renovação espiritual dos fiéis, que precisam continuamente da semente, criada há 50 anos, germine nas novas gerações e a contínua formação espiritual" reafirmou.

Explicou que a perspectiva da igreja é caminhar todos para Jesus Cristo e a edificação da fé cristã, uma medida que visa melhorar o empenho na missão das crianças e jovens no seio da paróquia.

 

 

 

A ser comemorado no próximo dia 27 de Dezembro, o Jubileu é uma comemoração religiosa da Igreja Católica, celebrada dentro de um ano Ano Santo, mas o que o difere deste é que a celebração jubilar é feita de 25 em 25 anos.

Ao falar à propósito do evento, o pároco de São Francisco de Assis, Domingos Nelindo de Sousa, informou ser um momento que a comunidade católica deve dar graças a Deus pelos 50 anos de peregrinação, permitindo a conversão de muitos irmãos na fé e empenhados na vida cristã.

Em relação à actividade que se avizinha, disse estar em curso a criação de condições para que os fiéis de diferentes comunidades, grupos e movimentos possam participar no evento, como uma comunidade paroquial.

Constam entre as actividades, o baptismo comunitário de mil crianças menores de cinco anos, no âmbito da campanha "Vida de Fé", celebrações de casamentos comunitários, sendo que as inscrições destas actividades iniciaram no passado mês de Março.

"A manifestação cristã vai contribuir para a renovação espiritual dos fiéis, que precisam continuamente da semente, criada há 50 anos, germine nas novas gerações e a contínua formação espiritual" reafirmou.

Explicou que a perspectiva da igreja é caminhar todos para Jesus Cristo e a edificação da fé cristã, uma medida que visa melhorar o empenho na missão das crianças e jovens no seio da paróquia.