Igreja Teosófica Espírita cria cooperativa de pessoas com deficiência

Luanda – A Igreja Teosófica Espírita criou uma cooperativa de pessoas portadoras de deficiência de corte e costura, no âmbito da sua acção social, anunciou nesta quinta-feira a líder espiritual dessa congregação, profetiza Suzete João.

A cooperativa constituída, numa primeira fase, por 15 pessoas portadoras de deficiência, vai ministrar cursos de corte e costura e empreendedorismo  com vista a facilitar a sua inserção no mercado do trabalho.    

Neste contexto, com o apoio do Ministério da Acção Social, Família e Promoção da Mulher, através da sua Bolsa Solidária, foram entregues 10 cadeiras de roda para os deficientes com dificuldades de locomoção e duas máquinas de costura.

Em declarações à imprensa, a líder espiritual afirmou que, para além dos membros da cooperativa, a congregação tem em projecção a prestação de assistência social a mudos  surdos.

A religiosa referiu que a igreja tem uma grande responsabilidade social e vai continuar a ajudar os cidadãos que vivem em condições precárias ou em zonas recônditas.

A propósito, o administrador do Distrito Urbano do  Kima  Kieza,  município do Cazenga,  Esteves Machado, apelou aos beneficiários a cuidarem dos bens que lhes foram atribuídos.

Para além da criação da cooperativa, a Igreja Teosófica controla, igualmente, mais de 100 crianças em situação vulnerável localizadas no município do Talatona. Tem ainda servido sopas comunitárias em diversas localidades da cidade de Luanda.

A cooperativa constituída, numa primeira fase, por 15 pessoas portadoras de deficiência, vai ministrar cursos de corte e costura e empreendedorismo  com vista a facilitar a sua inserção no mercado do trabalho.    

Neste contexto, com o apoio do Ministério da Acção Social, Família e Promoção da Mulher, através da sua Bolsa Solidária, foram entregues 10 cadeiras de roda para os deficientes com dificuldades de locomoção e duas máquinas de costura.

Em declarações à imprensa, a líder espiritual afirmou que, para além dos membros da cooperativa, a congregação tem em projecção a prestação de assistência social a mudos  surdos.

A religiosa referiu que a igreja tem uma grande responsabilidade social e vai continuar a ajudar os cidadãos que vivem em condições precárias ou em zonas recônditas.

A propósito, o administrador do Distrito Urbano do  Kima  Kieza,  município do Cazenga,  Esteves Machado, apelou aos beneficiários a cuidarem dos bens que lhes foram atribuídos.

Para além da criação da cooperativa, a Igreja Teosófica controla, igualmente, mais de 100 crianças em situação vulnerável localizadas no município do Talatona. Tem ainda servido sopas comunitárias em diversas localidades da cidade de Luanda.