INAPEM lança nova vaga de formação de jovens empreendedores

  • LINHA DE PRODUÇÃO DE BEBIDAS ESPIRITUOSAS DA REFRIANGO
Luanda – Um curso sobre gestão de cooperativas teve início nesta terça-feira, em Luanda, no quadro da retoma presencial do ciclo de formação de jovens empreendedores, promovido pelo Instituto Nacional de Pequenas e médias empresas (INAPEM).

Até à data realizadas online, devido à Covid -19, a primeira acção nesta nova vaga de formação, que vai de Novembro a Dezembro próximo, decorre na incubadora de empresas do INAPEM, adstrita a Zona Económica Especial (ZEE) Luanda-Bengo.  

Outro modulo acontece no dia nove, na Casa da Juventude, em Viana, e dia 13 no Centro Comunitário Juvenil da Fubú, arredores da cidade capital, no quadro dos compromissos assumidos, recentemente, com o Instituto Nacional da Juventude e a organização juvenil partidária JMPLA.

De acordo com a responsável do Departamento de Fomento, Promoção e Capacitação Empresarial, Ana Celeste, o INAPEM programou formações nas referidas unidades, onde serão ministradas aulas na vertente da constituição de cooperativas em vários módulos.

Trata-se dos módulos: como administrar a própria empresa e noções de contabilidade básica, para melhor gestão dos negócios.

Após a formação, o INAPEM garante apoio de serviços como a constituição de empresas e o acesso ao crédito junto de sociedades de micro-crédito disponíveis no mercado.

Para as empresas constituídas em sociedade, estão disponíveis linhas de créditos até sete milhões de kwanzas, empréstimos de sociedades de micro-crédito.

São sectores legíveis para estes valores, de acordo com Ana Celeste, pequenas unidades processadoras de alimentos, logística e distribuição de produtos agro-alimentares e pescas, agro - negócio, reciclagem de resíduos sólidos, produção cultural e artística, desenvolvendo de softwares, entre outros.

Com o apoio financeiro do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), o INAPEM está a ajudar a formação legal de 30 cooperativas com um total de 180 integrantes.

O apoio consiste, além da formação já dada, na certificação destas, o acesso ao crédito e o acompanhamento do evoluir dos negócios, durante o primeiro útil do empreendimento, segundo Ana Celeste.

Desde 2011, o INAPEM conta com mais de 25 mil empresas registadas, que previam a criação 37 mil postos de trabalho.

Até à data realizadas online, devido à Covid -19, a primeira acção nesta nova vaga de formação, que vai de Novembro a Dezembro próximo, decorre na incubadora de empresas do INAPEM, adstrita a Zona Económica Especial (ZEE) Luanda-Bengo.  

Outro modulo acontece no dia nove, na Casa da Juventude, em Viana, e dia 13 no Centro Comunitário Juvenil da Fubú, arredores da cidade capital, no quadro dos compromissos assumidos, recentemente, com o Instituto Nacional da Juventude e a organização juvenil partidária JMPLA.

De acordo com a responsável do Departamento de Fomento, Promoção e Capacitação Empresarial, Ana Celeste, o INAPEM programou formações nas referidas unidades, onde serão ministradas aulas na vertente da constituição de cooperativas em vários módulos.

Trata-se dos módulos: como administrar a própria empresa e noções de contabilidade básica, para melhor gestão dos negócios.

Após a formação, o INAPEM garante apoio de serviços como a constituição de empresas e o acesso ao crédito junto de sociedades de micro-crédito disponíveis no mercado.

Para as empresas constituídas em sociedade, estão disponíveis linhas de créditos até sete milhões de kwanzas, empréstimos de sociedades de micro-crédito.

São sectores legíveis para estes valores, de acordo com Ana Celeste, pequenas unidades processadoras de alimentos, logística e distribuição de produtos agro-alimentares e pescas, agro - negócio, reciclagem de resíduos sólidos, produção cultural e artística, desenvolvendo de softwares, entre outros.

Com o apoio financeiro do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), o INAPEM está a ajudar a formação legal de 30 cooperativas com um total de 180 integrantes.

O apoio consiste, além da formação já dada, na certificação destas, o acesso ao crédito e o acompanhamento do evoluir dos negócios, durante o primeiro útil do empreendimento, segundo Ana Celeste.

Desde 2011, o INAPEM conta com mais de 25 mil empresas registadas, que previam a criação 37 mil postos de trabalho.