Jovens plantam acácias ao longo da EN 180

Luena – Mais de 30 mudas de acácias foram plantadas, nesta quarta-feira, na cidade do Luena, província do Moxico, ao longo da Estrada Nacional (EN) 180, numa iniciativa de jovens ligados a uma associação de voluntariado.

A Estrada Nacional 180, numa extensão de 265 quilómetros, liga as províncias do Moxico e da Lunda Sul, localizadas no leste de Angola, onde se localiza também a Lunda Norte.

A Associação "Voluntários do Luena" prevê plantar 100 mudas até sábado próximo, num processo de arborização que teve início defronte as instalações do Instituto Nacional de Estradas (INEA) e se estenderá ao longo do Cemitério municipal do Moxico.

A actividade, que contou com apoios técnicos do Gabinete Provincial do Ambiente e da Administração Municipal do Luena, visou dar resposta às alterações ambientais que se assistem nos últimos tempos, com sinais de seca e altas temperaturas em algumas regiões da província.

Em declarações à Angop, o presidente da associação "Voluntários de Luena", Eusébio Cassoma, referiu que, para além da protecção do meio ambiente, o objectivo passa, também, pelo aumento do número de acácias na cidade e embelezamento da mesma.

A plantação de árvores, iniciada em Junho último, está a ser implementada por 20 jovens e já aconteceu no recinto do Hospital Geral do Moxico e na avenida 1º de Maio.

"Voluntários do Luena" existe há dois anos e promove actividades filantrópicas nas áreas do meio ambiente, alfabetização e cultura.

A Estrada Nacional 180, numa extensão de 265 quilómetros, liga as províncias do Moxico e da Lunda Sul, localizadas no leste de Angola, onde se localiza também a Lunda Norte.

A Associação "Voluntários do Luena" prevê plantar 100 mudas até sábado próximo, num processo de arborização que teve início defronte as instalações do Instituto Nacional de Estradas (INEA) e se estenderá ao longo do Cemitério municipal do Moxico.

A actividade, que contou com apoios técnicos do Gabinete Provincial do Ambiente e da Administração Municipal do Luena, visou dar resposta às alterações ambientais que se assistem nos últimos tempos, com sinais de seca e altas temperaturas em algumas regiões da província.

Em declarações à Angop, o presidente da associação "Voluntários de Luena", Eusébio Cassoma, referiu que, para além da protecção do meio ambiente, o objectivo passa, também, pelo aumento do número de acácias na cidade e embelezamento da mesma.

A plantação de árvores, iniciada em Junho último, está a ser implementada por 20 jovens e já aconteceu no recinto do Hospital Geral do Moxico e na avenida 1º de Maio.

"Voluntários do Luena" existe há dois anos e promove actividades filantrópicas nas áreas do meio ambiente, alfabetização e cultura.