Júlio Bessa reitera materialização de programas a favor da criança

Menongue - O governador do Cuando Cubango, Júlio Bessa, reiterou, nesta quarta-feira, a contínua aposta na materialização de programas para proteger, permanentemente, as crianças, para o seu crescimento e bem-estar social.

Em mensagem no âmbito do 16 de Junho, Dia Internacional da Criança Africana, a que a ANGOP teve acesso, Júlio Bessa afirma que o cumprimento e a execução prática dos direitos constantes dos 11 compromissos para com a criança, continua a fazer parte das prioridades deste governo com vista ao seu desenvolvimento pleno e multifacetado.

Conforme o governante, no âmbito do PIIM, o governo provincial e as administrações municipais trabalham para o aumento de salas de aula no sentido de diminuir, cada vez mais, o número de crianças fora do sistema de ensino (mais de 30 mil), na construção de centros infantis e de educação comunitária (CIC-CEC) e de sítios de lazer e de entretenimento, no sentido de garantir mais espaços com condições de sustento e educativas.

Para o responsável, são várias as reflexões que se fazem a volta da data e que devem merecer a atenção dos governos, da UNICEF e de outras organizações mundiais que organizam eventos variados, tendo em vista a defesa dos direitos da criança em África e no mundo em geral.

O governador exortou as famílias do Cuando Cubango a prestar maior atenção as crianças, observando as medidas de prevenção e combate à Covid-19.

 

Em mensagem no âmbito do 16 de Junho, Dia Internacional da Criança Africana, a que a ANGOP teve acesso, Júlio Bessa afirma que o cumprimento e a execução prática dos direitos constantes dos 11 compromissos para com a criança, continua a fazer parte das prioridades deste governo com vista ao seu desenvolvimento pleno e multifacetado.

Conforme o governante, no âmbito do PIIM, o governo provincial e as administrações municipais trabalham para o aumento de salas de aula no sentido de diminuir, cada vez mais, o número de crianças fora do sistema de ensino (mais de 30 mil), na construção de centros infantis e de educação comunitária (CIC-CEC) e de sítios de lazer e de entretenimento, no sentido de garantir mais espaços com condições de sustento e educativas.

Para o responsável, são várias as reflexões que se fazem a volta da data e que devem merecer a atenção dos governos, da UNICEF e de outras organizações mundiais que organizam eventos variados, tendo em vista a defesa dos direitos da criança em África e no mundo em geral.

O governador exortou as famílias do Cuando Cubango a prestar maior atenção as crianças, observando as medidas de prevenção e combate à Covid-19.