Kwenda cadastra mais de mil famílias na regedoria do Mbau II

  • FAS em campanha de cadastramento das famílias vulneráveis na província do Uíge
Uíge - Mil e 436 agregados familiares da regedoria do Mbau II, no município do Songo (Uíge), foram cadastrados, esta terça-feira, para o acesso ao Programa de Fortalecimento da Protecção Social” Kwenda”.

Lançado no início deste mês, o processo de cadastramento vai abranger 14 mil e  669 agregados familiares das 16 regedorias do município do Songo, um trabalho que está a ser desenvolvido por 60 Agentes de Desenvolvimento Comunitário e Sanitário (ADECOS).

Ao falar à ANGOP, o director provincial do Fundo de Apoio Social (FAS) no Uíge, Fillas Brancel, disse estarem criadas as condições logísticas e de transporte, tendo acrescentado que, a partir do próximo mês de Outubro, cada família poderá beneficiar de 25 mil e 500 kwanzas, trimestralmente.

A regedoria do Mbau II controla 16 mil e 733 habitantes, residindo nos bairros Mbau I e II, Quimucuna e Quiputo.

Para os próximos tempos,  prevê-se a expansão do Kwenda  ao município de Cangola, onde poderá beneficiar 13 mil agregados familiares.

Operacionado pelo Fundo de Apoio Social (FAS), o Kwenda terá a duração de três anos e abrange quatro componentes: Transferências Sociais Monetárias,  até um ano,  Inclusão Produtiva, Municipalização da Acção Social e, por último, o reforço do Cadastro Social Único.  

O programa está avaliado em 420 milhões de dólares americanos, sendo 320 milhões disponibilizado pelo Banco Mundial e 100 milhões pelo governo angolano.

Lançado no início deste mês, o processo de cadastramento vai abranger 14 mil e  669 agregados familiares das 16 regedorias do município do Songo, um trabalho que está a ser desenvolvido por 60 Agentes de Desenvolvimento Comunitário e Sanitário (ADECOS).

Ao falar à ANGOP, o director provincial do Fundo de Apoio Social (FAS) no Uíge, Fillas Brancel, disse estarem criadas as condições logísticas e de transporte, tendo acrescentado que, a partir do próximo mês de Outubro, cada família poderá beneficiar de 25 mil e 500 kwanzas, trimestralmente.

A regedoria do Mbau II controla 16 mil e 733 habitantes, residindo nos bairros Mbau I e II, Quimucuna e Quiputo.

Para os próximos tempos,  prevê-se a expansão do Kwenda  ao município de Cangola, onde poderá beneficiar 13 mil agregados familiares.

Operacionado pelo Fundo de Apoio Social (FAS), o Kwenda terá a duração de três anos e abrange quatro componentes: Transferências Sociais Monetárias,  até um ano,  Inclusão Produtiva, Municipalização da Acção Social e, por último, o reforço do Cadastro Social Único.  

O programa está avaliado em 420 milhões de dólares americanos, sendo 320 milhões disponibilizado pelo Banco Mundial e 100 milhões pelo governo angolano.