Lançada Bolsa de Solidariedade Social em Malanje

Malanje- A Bolsa de Solidariedade Social (BSS), uma plataforma que visa coordenar a recolha de bens e direccionar os apoios às pessoas em situação de vulneráveis, foi lançada esta segunda-feira, na província de Malanje.

A Bolsa existe desde 2017 no país sob a égide do Ministério da Acção Social, Família e Promoção da Mulher.

A plataforma, que integra representantes de instituições religiosas e bancárias, ong´s, artistas e empresários, tem por missão coordenar e articular as ajudas às pessoas mais carenciadas e contribuir no combater à pobreza, através do reforço dos mecanismos de solidariedade e da promoção dos valores do voluntariado e amor ao próximo.

A mesma visa ainda evitar a multiplicidade de acções solidárias e os desperdícios de bens, apoiar a criação de bancos de alimentos, de cozinhas comunitárias e de actividades geradoras de renda às pessoas em situação de vulnerabilidade, mediante um prévio cadastramento do público-alvo a nível dos 14 municípios da província.

Segundo o governador provincial de Malanje, Norberto dos Santos, com esta acção, o Estado pretende acudir cada vez mais as famílias carenciadas e garantir-lhes condições de subsistência, contando para tal com o apoio de empresas e pessoas singulares.

Precisou que a Bolsa vai permitir que as famílias carenciadas tenham acesso a bens de primeira necessidade e consequentemente empoderá-las, através da disponibilização de oportunidades de formação profissional e de emprego.

Fez saber que a situação de seca que afectou o sul do país reforça a necessidade de uma estrutura que coordene as diferentes iniciativas de solidariedade, daí a pertinência e o alcance da Bolsa de Solidariedade Social.

Por isso, exortou para o engajamento do Comité de Honra da Bolsa de Solidariedade Social, com vista a concretização dos objectivos traçados.

Por sua vez, a directora do Gabinete Provincial da Acção Social, Família e Igualdade do Género, Maria Esperança da Cruz, pediu maior entrosamento entre os diferentes agentes sociais, cuja base de acção deve estar assente numa solidariedade multiplicadora, ou seja, em que o ajudado de hoje se torne no próximo doador.

A cerimónia de lançamento da Bolsa de Solidariedade Social culminou com o empossamento dos membros do  Comité de Honra e com uma homenagem aos atletas de Malanje, vencedores da 21ª edição do Campeonato Nacional de Atletismo Paralímpico em masculino, decorrido nos dias 16 e 17 deste mês, nesta cidade.

A Bolsa existe desde 2017 no país sob a égide do Ministério da Acção Social, Família e Promoção da Mulher.

A plataforma, que integra representantes de instituições religiosas e bancárias, ong´s, artistas e empresários, tem por missão coordenar e articular as ajudas às pessoas mais carenciadas e contribuir no combater à pobreza, através do reforço dos mecanismos de solidariedade e da promoção dos valores do voluntariado e amor ao próximo.

A mesma visa ainda evitar a multiplicidade de acções solidárias e os desperdícios de bens, apoiar a criação de bancos de alimentos, de cozinhas comunitárias e de actividades geradoras de renda às pessoas em situação de vulnerabilidade, mediante um prévio cadastramento do público-alvo a nível dos 14 municípios da província.

Segundo o governador provincial de Malanje, Norberto dos Santos, com esta acção, o Estado pretende acudir cada vez mais as famílias carenciadas e garantir-lhes condições de subsistência, contando para tal com o apoio de empresas e pessoas singulares.

Precisou que a Bolsa vai permitir que as famílias carenciadas tenham acesso a bens de primeira necessidade e consequentemente empoderá-las, através da disponibilização de oportunidades de formação profissional e de emprego.

Fez saber que a situação de seca que afectou o sul do país reforça a necessidade de uma estrutura que coordene as diferentes iniciativas de solidariedade, daí a pertinência e o alcance da Bolsa de Solidariedade Social.

Por isso, exortou para o engajamento do Comité de Honra da Bolsa de Solidariedade Social, com vista a concretização dos objectivos traçados.

Por sua vez, a directora do Gabinete Provincial da Acção Social, Família e Igualdade do Género, Maria Esperança da Cruz, pediu maior entrosamento entre os diferentes agentes sociais, cuja base de acção deve estar assente numa solidariedade multiplicadora, ou seja, em que o ajudado de hoje se torne no próximo doador.

A cerimónia de lançamento da Bolsa de Solidariedade Social culminou com o empossamento dos membros do  Comité de Honra e com uma homenagem aos atletas de Malanje, vencedores da 21ª edição do Campeonato Nacional de Atletismo Paralímpico em masculino, decorrido nos dias 16 e 17 deste mês, nesta cidade.