Mais de 100 toneladas de produtos arrecadadas pela campanha “Um abraço solidário”

  • Campanha de doação  para as vítima da seca da província do Cunene
Luanda – Mais de 100 toneladas de produtos diversos foram arrecadadas, nos primeiros dias da campanha solidária, para ajudar famílias vítimas da seca no sul de Angola.

A campanha promovida pelos órgãos de comunicação social públicos e privados, com apoio do Ministério das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social (MINTTICS), teve o seu lançamento oficial este sábado, 24..

A campanha, que será desenvolvida num período de três meses em todo território nacional, decorre sob o lema ”Um Abraço Solidário Somos Angola” e visa promover a cidadania por via da participação social.

A propósito, o ministro das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social (MINTTICS), Manuel Homem, que disse que o ministério continuará a apoiar a acção, tendo em conta a dimensão do projecto que representa uma iniciativa de solidariedade e de espírito patriótico.

Por seu turno, a embaixadora da campanha, Leda Macuéria, que falava à ANGOP, explicou terem sido criados vários pontos de recolha, entre os quais o campo Manuel Berenguel, entreposto aduaneiro, centro de produção da TPA da Camama e suas delegações provinciais, delegações dos Correios de Angola e rádios provinciais.

A campanha promovida pelos órgãos de comunicação social públicos e privados, com apoio do Ministério das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social (MINTTICS), teve o seu lançamento oficial este sábado, 24..

A campanha, que será desenvolvida num período de três meses em todo território nacional, decorre sob o lema ”Um Abraço Solidário Somos Angola” e visa promover a cidadania por via da participação social.

A propósito, o ministro das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social (MINTTICS), Manuel Homem, que disse que o ministério continuará a apoiar a acção, tendo em conta a dimensão do projecto que representa uma iniciativa de solidariedade e de espírito patriótico.

Por seu turno, a embaixadora da campanha, Leda Macuéria, que falava à ANGOP, explicou terem sido criados vários pontos de recolha, entre os quais o campo Manuel Berenguel, entreposto aduaneiro, centro de produção da TPA da Camama e suas delegações provinciais, delegações dos Correios de Angola e rádios provinciais.