Mais de 70 mil documentos por se levantar na direcção de trânsito

  • Documentos (B.I, Carta de condução e cartão de contribuinte) que passam a ser tratados nas admistrações municipais
Luanda – Setenta e quatro mil e oitocentos sessenta documentos (74.860), entre cartas de condução e livretes de viaturas, já emitidos pela Direcção de Transito e Segurança Rodoviária da Policia Nacional, ainda não foram levantados pelos seus proprietários.

Em declarações aos jornalistas, por ocasião da feira de entrega de documentos realizada no município de Viana, em Luanda, o chefe de departamento de Comunicação institucional e imprensa deste órgão do Ministério do Interior, Adriano Simão do Rosário, informou que entre a documentação 7.980 são cartas de condução e 66.880 livretes.

 

De acordo com o responsável, destes números já foram entregues 263 cartas e 148 livretes aos utentes, num total de 411.

Entretanto, Adriano do Rosário  atribui culpas aos requerentes que até ao momento não detêm os documentos, por não estarem atentos às notícias através dos órgãos de comunicação social, onde têm sido divulgadas as informações relacionadas com o assunto.

 

Cabinda, Huila, Lunda Norte, Lunda Sul e Moxico estão entre as sete províncias de Angola que ainda não imprimem localmente estes dois documentos.

  

Saliente-se que a campanha de entrega teve início no passado dia 29 de Maio no município de Belas e já passou por Cazenga, Talatona e Viana, na província de Luanda.

Os municípios de Kilamba Kiaxi ou Cacuaco, na capital angolana, deverão ser os próximos destinos.

 

   

   

Em declarações aos jornalistas, por ocasião da feira de entrega de documentos realizada no município de Viana, em Luanda, o chefe de departamento de Comunicação institucional e imprensa deste órgão do Ministério do Interior, Adriano Simão do Rosário, informou que entre a documentação 7.980 são cartas de condução e 66.880 livretes.

 

De acordo com o responsável, destes números já foram entregues 263 cartas e 148 livretes aos utentes, num total de 411.

Entretanto, Adriano do Rosário  atribui culpas aos requerentes que até ao momento não detêm os documentos, por não estarem atentos às notícias através dos órgãos de comunicação social, onde têm sido divulgadas as informações relacionadas com o assunto.

 

Cabinda, Huila, Lunda Norte, Lunda Sul e Moxico estão entre as sete províncias de Angola que ainda não imprimem localmente estes dois documentos.

  

Saliente-se que a campanha de entrega teve início no passado dia 29 de Maio no município de Belas e já passou por Cazenga, Talatona e Viana, na província de Luanda.

Os municípios de Kilamba Kiaxi ou Cacuaco, na capital angolana, deverão ser os próximos destinos.